de 2014
Manchetes
O MATUTO
A política e os princípios cristãos
14/10/2014
Há poucos dias para os brasileiros decidirem se estão contentes com que está aí, em termos de governabilidade federal, ou apostar num candidato que fala em união e não em separação, abrimos este espaço para o Padre Fábio Mello, que definiu muito bem o atual momento. “Nós não estamos vendo onde está sendo aplicado o dinheiro pago em impostos, que país é este que não traz para o meio aquele que não sabem, que não podem, que não é, e todas as outras formas de exclusões. Não temos segurança, se quisermos ter uma boa saúde precisamos pagar um plano de saúde. Os nossos governantes não cuidam do país como deveriam de cuidar. Nos hospitais país afora as pessoas estão morrendo por falta de atendimento público, não é por falta de dinheiro, é por falta de vergonha na cara daqueles que detêm o poder, que deveriam aplicar de forma correta o dinheiro arrecadado em impostos. Quando podemos ir a outros países nós vemos as pessoas andando a noite de forma tranquila, sem ser roubado, sequestrado ou assassinado. Isso precisa acontecer no Brasil, mas para isso precisamos trazer para o meio os excluídos. Já avançamos em muitos setores sociais, mas não podemos nos conformar só com isso, o bom brasileiro é aquele que continua lutando pelos seus direitos e da sociedade. Se o candidato eleito está cumprindo com aquilo que assumiu com a sociedade, esse país precisa ser moralizado e para isso precisa começar pela nossa exigência. Se não dissermos nada, não tomarmos uma atitude, nós estamos sendo omissos com o reino de Deus. A corrupção começa em pequenas coisas, se neste país nós e governantes não estivermos com Deus no coração, comprometidos com as pessoas, nós não podemos esperar muita coisa. Fizeram um movimento recentemente para retirada das repartições públicas as figuras religiosas, o que um quadro com o símbolo do coração de Jesus pode fazer de mal para uma sociedade? Porque será que uma imagem de simbologia na parede pode incomodar tanto os que trabalham nas repartições públicas. Ou será que eles recordam os valores que não querem mais viver, sentindo vergonha ao olhar para cruz. Este país vai ficar melhor quando trouxermos caráter para nossas atitudes, o dia em as pessoas que governam terem consciência que precisam agira de maneira correta. Precisamos de homens e mulheres de bem, que cumpram no seu caráter e governem com seriedade e com Deus no coração. Que país é este que se diz cristão e assina leis que são radicalmente contrários aos princípios cristãos. Precisamos ter muito cuidado com as pessoas que colocamos para nos representar, porque se mentes diabólicas são capazes disso, são capazes de coisas piores. A igreja nos ensina que não podemos ficar fazendo política, mas não podemos ficar indiferente ao processo político do nosso país”.
João Muniz

João Muniz é acadêmico de jornalismo e representante do Jornal Correio em Quedas do Iguaçu, São Jorge d' Oeste, Catanduvas, Espigão Alto e Três Barras

Últimos Posts O MATUTO
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR