de 2014
Manchetes
O MATUTO
Modelo petista de gestão aponta para demissões em massa
16/12/2014
Se não bastasse a alta carga de aumentos nos impostos em todos os segmentos econômicos no país, boa parte do empresariado brasileiro não vai esperar nem a posse para um novo mandato da atual presidente Dilma Rousseff (PT) e já inicia o ciclo de demissões em massa. Os mais atingidos certamente serão trabalhadores das montadoras de veículos, fabricantes de peças e a construção civil.
Algumas empresas estão reduzindo drasticamente o quadro de funcionários, outras em férias coletivas, já dão como certo um início de ano com a economia totalmente desaquecida, com poucas vendas e pouca circulação de dinheiro no mercado financeiro. Tudo isso em boa parte é em resposta ao pacote fiscal financeiro lançado há poucos dias pela atual equipe econômica. Somente a Ford do Brasil demitiu de uma só vez 1,2 mil pessoas, a Electrolux está em férias coletivas para 1.450, dos 1,8 mil funcionários.
Conversando com alguns empresários em Quedas do Iguaçu, também o quadro de demissões não é diferente, ao todo se estima que cerca de 500 pessoas vão perder seus empregos nos próximos dias. Com a desativação de algumas unidades de produção e o fechamento de empresas de alguns segmentos. Um dos empresários com quem conversamos alega que a maior dificuldade é a falta de profissionais qualificados no mercado de trabalho, que acaba encarecendo os custos, além da baixa produtividade. Obrigando muitos a desistir de criar novas empresas e expandir seus negócios.

Bolsa família um dos vilões
O empresariado aponta o programa Bolsa Família com um dos vilões da história, além da alta carga tributária. Uma pesquisa acadêmica em três bairros de Quedas do Iguaçu, com pessoas com menor poder aquisitivo apontou que cerca de 2 mil homens estão sem trabalhar, a grande maioria beneficiários do Bolsa Família. “Está geração que teria a tarefa de contribuir com o INSS para aposentadorias futuras, vai ser nula, que poderá com certeza levar o país ao colapso previdenciário nos próximos anos se nada for feito para mudar atual realidade”, lamentou um dos empresários. Este modelo petista de gestão vai deixar marcas desastrosas, além das incertezas que teremos pela frente. Num governo onde a corrupção atinge as principais estatais, onde poucos estão se beneficiando, o sistema de saúde, carcerário, educacional e infraestrutura, já extrapolou todos os limites possíveis. Só resta torcer e assistir a onde tudo isso vai dar, isto é Brasil, este é modelo petista de administrar, aos companheiros as beneficias e o restante da população o osso para roer!
João Muniz

João Muniz é acadêmico de jornalismo e representante do Jornal Correio em Quedas do Iguaçu, São Jorge d' Oeste, Catanduvas, Espigão Alto e Três Barras

Últimos Posts O MATUTO
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR