de 2016
Manchetes
Até Quando?
13/11/2015
Gostaria de saber até quando o Governo do Estado, ou melhor, o governador Beto Richa irá ficar oculto no caso da invasão da Araupel, em Quedas do Iguaçu. Já passou da hora do Estado assumir uma postura, ou repassa as terras ao Movimento Sem Terra (MST) ou faz a reintegração de posse à empresa. O que não pode acontecer é deixar a situação da maneira que se encontra, pois do jeito que as coisas estão caminhando, não vai demorar para acontecer uma tragédia. Não quero aqui tecer opinião de quem tem razão, mas uma coisa é certa, conversando com comerciantes de Quedas do Iguaçu a opinião é uma só, as vendas caíram e os comerciantes estão preocupados com a situação. O impasse traz prejuízos a cidade e pode trazer ainda mais, tendo em vista que a Araupel gera mais de 1000 empregos diretos. Será que as nossas autoridades do Estado vão esperar acontecer uma tragédia, para só então começarem a agir? Tomara que não...

Papagaio Salva Moradores

Um papagaio avistou a presença de um incêndio em uma casa de uma cidade ao norte da capital da Costa Rica e salvou os moradores. "Fogo, fogo, fogo", gritou o papagaio, de nome "Betty", e animal de estimação de Gretel Pereira, integrante de uma das famílias afetadas pelo incêndio que aconteceu na noite de domingo na cidade de Uruca, na província de San José.
Diante do ocorrido já tem dezenas de brasileiros querendo comprar o Papagaio, uns querem utiliza-lo para deixa-lo no Congresso Nacional e na Câmara Federal para gritar “Pega ladrão”, já outros querem emprestar o papagaio para Mineradora Samarco responsável pelo rompimento das barragens na tragédia ocorrida na cidade de Mariana (MG), onde sequer a mineradora possuía um Sirene para avisar os moradores do rompimento.

Guaraniaçu 64 Anos

No próximo dia 14 nossa querida Guaraniaçu comemora 64 anos de emancipação, por coincidência, na mesma, data Cascavel também comemora 64 anos. O que temos em comum com Cascavel? Somente a data de emancipação e os mesmos 64 anos. É porque, estamos há “anos luz” de distância de Cascavel, não na questão de quilômetros, até porque são apenas 60 quilômetros, mas sim na questão do desenvolvimento. Há alguns anos atrás conversei com o saudoso Zelindo Remonato e nunca me esqueço quando ele me contou que deixou de trocar uma chácara que possuía nas proximidades do Mato Queimado por três lotes na Avenida Brasil, nas proximidades do Calçadão, em Cascavel. Segundo ele, naquela época ninguém queria comprar nada em Cascavel, devido que aquela cidade era somente um estradão cheio de poeira. Ou seja, nesta época muitas pessoas preferiam Guaraniaçu ao invés de Cascavel. E nos dias atuais? O que será que vale mais, a chácara ou os três lotes? É triste ver que Cascavel se tornou uma potência no Paraná e nós guaraniaçuenses ficamos assistindo tudo isso de camarote, sem sequer tentarmos seguir os mesmos passos. Apesar de que: só para começar um comparativo, a cidade de Cascavel foi criada numa superfície plana com extensa área para crescimento, enquanto que Guaraniaçu foi criada no topo do morro. Mesmo assim, nós que somos nascidos e criados em Guaraniaçu, não trocamos a nossa querida cidade alta pela cidade das cobras, mas que não temos o que comemorar quando fizermos este comparativo, isso nós não temos. Infelizmente...


Últimos Posts
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR