de 2015
Manchetes
Rapidinhas
Em casa
31/07/2015
O prefeito de Ibema, Antônio Borges Rabel, está em casa desde o último dia (23). O que me chamou a atenção foi que, quando o prefeito foi detido, inúmeros meios de comunicação, sejam rádio, jornal ou televisão noticiaram o fato. Já quando o prefeito foi solto cadê os mesmos meios de comunicação para noticiar o fato? Outra questão também que chama a atenção é quando um administrador público quer noticiar determinado assunto da administração municipal, a grande maioria dos meios de comunicação somente divulga mediante pagamento. Já quando acontecem fatos policiais, sejam do gênero que forem, principalmente em relação a políticos, estes mesmos meios de comunicação divulgam gratuitamente e ainda fazem questão de dar maior atenção.
Como dizia um ex-prefeito amigo meu: por que jornais estampam fotos de marginais na capa quando acontecem determinados crimes? Por que, ao invés disso, não divulgam uma coisa boa que acontece nas cidades? Esse ex-prefeito está certo, até porque, a partir do momento em que os meios de comunicação dão espaço para divulgar crimes, acabam incentivando ainda mais outros crimes.

Criticar vereador é fácil
Dias atrás, uma cidadã criticou os vereadores de Guaraniaçu, comparando-os aos vereadores da cidade de Santo Antônio da Platina, que estavam votando o aumento de salário para a próxima Legislatura. Que após a população invadir a sessão daquela Câmara Municipal, os vereadores acabaram abaixando o salário ao invés de aumentar. Segundo essa cidadã a população tinha que fazer o mesmo em Guaraniaçu. Concordo, não só em Guaraniaçu, mas em todas as cidades brasileiras. Não somente com o poder Legislativo, mas principalmente com o poder Executivo, desde a esfera federal, estadual e municipal. Um bom exemplo para essa cidadã e os demais cidadãos do Paraná seria reivindicar o fim da aposentadoria vitalícia aos ex-governadores. Até porque, essa cidadã, como a grande maioria da população paranaense, não sabe que o Paraná é o estado brasileiro que mais gasta com aposentadoria de ex-governadores. O pagamento é feito todos os meses para 10 ex-governadores e para quatro viúvas de ex-governadores. O valor não é pouco não, até porque o salário do governador do Paraná gira em torno de R$ 35 mil mensais. Ou seja, R$ 35 mil multiplicado por 14 beneficiados dá um valor mensal de R$ 490 mil, multiplicados por 13 meses (incluindo o 13º que eles recebem) são cerca de R$ 6,5 milhões por ano gastos para pagar estes ex-políticos.
Com esse dinheiro, certamente daria para se fazer muita coisa se aplicado em programas voltados a população. Então, não adianta vereador baixar R$ 1,5 mil em determinada cidade, se a roubalheira é muito maior nos governos estaduais e federal. Veja o exemplo da Lava Jato, que está tomando uma proporção que não terá fim em relação a roubalheira. Digo isso, porque da mesma maneira que o salário dos vereadores e prefeitos são pagos com o dinheiro do povo, os salários de deputados, governadores, senadores e presidente e demais políticos também são pagos com o dinheiro do povo, inclusive do povo guaraniaçuense. Ou não?
Paulo Pandini

Paulo Pandini é representante do Jornal Correio em Guaraniaçu, Diamante do Sul, Ibema e Campo Bonito.

Últimos Posts Rapidinhas
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR