de 2015
Manchetes
Observatório
VALORIZAÇÃO
28/01/2015
Se o homem não olhasse tanto nos atributos físicos femininos exigindo a máxima perfeição do corpo, a respeitasse como pessoa e valorizasse mais outros valores da humanidade natural da mulher que são muito mais importantes como seu sorriso, sua inteligência, seu companheirismo e aquele seu jeitinho de ser, com certeza os relacionamentos em todo o planeta seriam bem melhores e não haveria tantos motivos para ciúmes doentios e estúpidas brigas que sempre envolvem vaidade.
COISAS DA VIDA.
Quando éramos crianças, mais ou menos até os 10 anos de idade, recebíamos carinhos e todos os tipos de cuidados dos nossos pais, na década seguinte, mais ou menos até os 20 anos, começavam as primeiras paqueras e os primeiros romances; nessa etapa, os filhos viram águias e começam a treinar os primeiros voos sozinhos lançando-se nos penhascos da vida numa aventura perigosa que geralmente preocupam as velhas águias. Dos 20 até os 30 anos geralmente acontecem os casamentos, é o tempo em que os filhos, ou pequenas águias, vão embora construir seus próprios ninhos.
AMADURECIMENTO
Dos 30 aos 40 anos, visitamos os nossos pais e somos visitados pelos nossos filhos, na década seguinte, dos 40 aos 50, 60 talvez, é a época mais difícil das nossas vidas, pois os filhos aparecem esporadicamente e precisamos começar a cuidar dos nossos pais doentes, fracos e velhos -se ainda vivos- igualzinho como eles cuidaram de nós quando crianças, nessa época, geralmente acontecem as dolorosas e eternas despedidas, por isso é a etapa mais difícil e triste, como se fosse o inverno das nossas vidas quando tudo parece cinza e melancólico. Nesse momento só restará torcer pela chegada dos netos quando teremos a última chance de reescrever os nossos conceitos e carinhos que talvez foram deficientes com os nossos pais e filhos, ou seja, teremos a última chance de reeditar o nosso amor.
A MINHA CANETA ANOTOU
O bom atendimento do Cezarino -japonês- do Instituto de Identificações do Paraná. As ofertas semanais da Comercial Virmond. A simpatia da médica Analy Ribeiro. Os bons preços da Movelar I e II do Ildo Guerra. O abraço para o Lídio e esposa da Guta confecções. A liderança na área farmacêutica das farmácias Santa Terezinha. O profissionalismo na área de massagens da Gladys Saito e o bom atendimento do pessoal da Rede Lar de supermercados.
Victor Rivas

Victor Rivas é músico e radialista em Laranjeiras do Sul.

Últimos Posts Observatório
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR