de 2014
Manchetes
Observatório
VESTIBULAR
10/02/2010
VESTIBULAR
Os trotes tiveram a sua origem ainda na Idade Média; os calouros eram colocados numa sala chamada de “vestíbulo” daí a origem da palavra vestibular. Os novatos tinham os cabelos raspados por medida de higiene, pois naquele tempo havia a possibilidade da propagação de doenças como a peste negra muito temida naquela época. Passaram-se séculos e essa brincadeira exibicionista de mau gosto ainda continua. Existem dois tipos de trotes, o violento que pode até matar e por último o imbecil que é aplicado por pessoas emocionalmente fracas que investidas pelo poder de um ser supremo “veterano” humilham os que acabaram de ingressar.

O calvário dos carecas
O veterano invade agressivamente a liberdade do outro privando-o do direito de não aceitar. O trote não deixa de ser um estupro no sentido social, cultural e emocional do cidadão, uma brincadeira de mau gosto garantindo legalmente que o veterano se divirta. Quando um calouro consegue transpor a difícil barreira do vestibular demonstra muita inteligência, porém, naquela mesma tarde após a divulgação, eles próprios mostram à sociedade o lado bárbaro, os futuros acadêmicos se picham, tomam banho de lama, ovo podre, tinta guache e farinha.

TROTE
Quer conhecer o homem? Dê o poder para ele! É dessa forma que se sentem alguns veteranos que um dia já foram “bichos”; esses serão os futuros profissionais que chegarão ao mercado de trabalho cheios de orgulho no ego. Podem dizer que o trote é um costume milenar, porém devem existir outras maneiras mais civilizadas para comemorarem. O palco principal sempre é a rua XV, os veteranos ao contrário de receberem da melhor maneira possível os novos integrantes, apelam à baixaria mandando cobrar pedágio, gritar e comprar cerveja, uma atitude banal que justifica uma enorme mediocridade. Deveriam encontrar outras saídas mais decentes de festejarem essa conquista, uma delas é arrecadar alimentos para serem distribuídos para as pessoas carentes.

A MINHA CANETA ANOTOU
Parabenizo o radialista Ivan Theo que juntamente com a Lú do Sindicato dos Trabalhadores e a psicóloga Renata Oliveira tiveram a brilhante ideia de organizar uma reunião de auto-ajuda para pessoas que sofrem de depressão e ansiedade. A reunião acontece toda quarta feira às 19h30 na sede do Sindicato dos Trabalhadores. Participe.
A iniciativa do vereador Junior Gurtat que idealizou um projeto juntamente com outros colaboradores para que a patrulha escolar fosse possível nas escolas da nossa cidade. Um lindo trabalho em conluio entre a Polícia Militar e professores vistoriando as escolas para um melhor funcionamento no sentido educacional e comportamental.
Victor Rivas

Victor Rivas é músico e radialista em Laranjeiras do Sul.

Últimos Posts Observatório
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR