de 2015
Manchetes
Back
Esqueletos do Futebol
25/06/2015
Acordos e concessões feitas para a “Copa das Copas de 2014” devem ocupas a maior parte da pauta da CPI da CBF no Senado e da sua correspondente na Câmara, se aprovada. O Brasil foi o primeiro país – sede de uma Copa do Mundo a dar isenção total de impostos à FIFA. Com base na Lei Geral da Copa, a entidade agora sufocada por um escaldá-lo de corrupção, deixou de pagar R$1,5 milhões em tributos ao Brasil. Oito anos antes, a Alemanha arrecadou R$326 milhões em impostos somente em função das operações da FIFA para o Mundial no país. Os contratos firmados para 2014 entre o secretario geral da FIFA, Jérôme Valcke, e o ex-presidente da CBF e do COL, Ricardo Teixeira, estão na mira também do FBI. O governo dos EUA quer saber se houve alguma movimentação ilegal especialmente a partir de 2012, quando Teixeira passou a morar em Miami. Aos 83 anos, José Maria Marin descobriu que o que se faz aqui impunemente pode dar cadeia em paragens menos primitivas. No Brasil, o novo prédio da CBF havia sido batizado com o nome do cartola engaiolado na Suíça. Em países onde todos são iguais perante a lei, ele já teria sido há muito tempo só um número a mais na população carcerária. A prisão de Jose Maria Marin na Suíça respingou diretamente na enfraquecida CBF. Os grandes clubes brasileiros logo perceberam e já articulam a criação de uma liga que organize os principais campeonatos nacionais, hoje nas mãos da CBF. E a CBF já marcou reunião para conter os separatistas. Assim que a CPI da CBF entrar em funcionamento no senado, deveram vir à tona os esqueletos escondidos e, com todos os detalhes sobre os contratos das Copas das Confederações e do último Mundial que aconteceu no Brasil em 2014. Propinas, superfaturamentos e gastos de dinheiro público, que hoje faz tanta falta ao nosso país, devem ser revelados pelos documentos do FBI. Hoje nem Teixeira, nem Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, contam com o escudo de uma seleção vitoriosa. A equipe ainda cura as feridas do vexame, o maior desastre de sua história, o 7 a 1 para a Alemanha. Se quisessem, certamente os alemães poderiam ter feito mais alguns gols contra o Brasil. Sem esse prestigio de um futebol vitorioso para ser usado como barganha política, até os antigos aliados estão dando as costas.

Religião e Ciência
Alguns cientistas acusam as religiões de terem evitado o desenvolvimento científico. Aliás, não se pode acreditar que todas as pessoas tenham fé profunda. Por exemplo, bastaria perguntar: para que se filho não tenha pólio, você prefere vacinar ou rezar? Aposto que nesse momento, a maioria escolhe a ciência. Num contexto bastante geral, podemos dividir as pessoas entre crédulas e incrédulas. Ateus como o renomado cientista inglês Richard Dawkins são tão crentes como é o pastor Silas Malafaia. Um acredita piamente que Deus não existe. O outro acredita que existe. No final, ambos acreditam. Mas afinal como pessoas dotadas de grande inteligência e reputação podem defender o ateísmo. O mundo atual com tanta violência, acredito que o que esteja faltando às pessoas é praticar mais a religião.
Reinoldo Back

Reinoldo Back é assinante e colunista do Jornal Correio do Povo

Últimos Posts Back
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR