de 2014
Manchetes
Orientação Espiritual
PARA SER UM COM DEUS
16/10/2014
Eu e o Pai somos um.
É compreensível que, a primeira vista, se possa pensar que Jesus venha a ser o próprio Pai, o próprio Deus, uma vez que afirma ser um com Ele.
No entanto, em razão do bom senso que perpassa as mensagens expressas pelo Mestre Jesus, não há espaço mental para que, ao mesmo tempo em fosse o próprio Pai, também afirmasse que viera ao mundo a fim de atender à vontade do Pai.
Ou bem Jesus era o Pai, ou bem seria um enviado do Pai, realizando na Terra os seus interesses sublimes.
O caso é que não será complicado entender que a referência do Mestre de Nazaré, a respeito de Sua unidade com o Criador, tem mais a ver com os fatores da afinidade, da obediência e da fidelidade do que com qualquer outra tentativa de acomodação teológica...
Humilha-se, e chega ao mundo físico na singeleza de uma estrebaria, rodeado por pouca gente e por animais. Supera a infância e demonstra Seu degrau evolutivo na fase da comum pré-adolescência humana, e conversa com doutores da lei e com sacerdotes.
Acerca-se do trabalho e prestigia-o, cooperando com os labores da pequena carpintaria de José.
Valoriza a convivência com os amigos, simples ou opulentos, enquanto Ele próprio mantém a postura de intérprete do ensinamentos do Criador. Relaciona-se com o príncipe de Arimateia, com Lázaro de Betânia e suas irmãs, Maria e Marta, bem como com as mulheres galileias e demais pessoas que procuravam aproximar-se de tão grandioso coração.
Pôs-se à disposição de pobres e de sofredores, de indigitadas almas, e se apresentou como o médio das almas, como caminho verdade e vida, e, também, com o amigo de todos, a todos se ofertando, corajoso e sobranceiro.
Deixa-se conduzir ao matadouro, arranjado no topo de uma montanha, a fim de ensinar quão excelente era a Sua integração com Deus, ao Qual roga perdoar os algozes, dada a sua ignorância, infantilidade e despreparo.
Após sua morte, erguido que foi na cruz, retornou para tranquilizar Seus amigos aflitoe e medrosos... e propôs a todos que não se deixassem desalentar com as deficiências humanas afirmando ter Ele próprio vencido o mundo.
Aquele que se sentir disposto a viver e agir como o fez Jesus, tudo ofertando sem nada cobrar ou exigir, poderá guardar a certeza de que conseguiu a sua unificação com o Espírito Divino, a unidade com Deus.

Do Livro: EM NOME DE DEUS. José Lopes Neto (Espírito), psicografia de José Raul Teixeira. Fráter Livros Espíritoas. 1ª Ed. – Niteroi – Rio de Janeiro – RJ 2007. p.145
Manoel Ataídes

Manoel Ataídes Pinheiro de Souza é membro da Sociedade Espírita Amor e Conhecimento de Guaraniaçu

Últimos Posts Orientação Espiritual
 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR