de 2014
Manchetes
06/01/2012 :: 11:23 - Agricultura Compartilhe:
Cesta básica 1 hora e 39 minutos mais cara!
Reportagem: : A- | A+
Com um aumento nos preços dos produtos que compõem a cesta básica em 2011, verificado em 16 das 17 capitais analisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), subiu em 1h39 o tempo de trabalho gasto para adquirir a cesta se comparado com o tempo necessário em 2010.
Em relação ao número de horas necessárias para a aquisição de uma cesta básica, Curitiba é a 8ª capital das analisadas pelo Dieese. São 100 horas e 22 minutos. São Paulo é a capital campeã neste ranking, com 110 horas e 56 minutos de trabalho para adquirir a cesta. As capitais onde as pessoas tiveram de trabalhar menos, na comparação com as demais cidades, no mês passado, foram Aracaju (73 horas e 33 minutos), João Pessoa (82 horas e 26 minutos) e Salvador (84 horas e 18 minutos). No geral, o trabalhador brasileiro que comprou uma cesta básica em 2010 precisou de 106 horas e 56 minutos, em média. Para adquirir os produtos essenciais, em 2011, a jornada exigida subiu para 108 horas e 35 minutos.
Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada essa semana. No último mês de 2011, a mesma cesta exigia 97 horas e 22 minutos de trabalho, 1 hora e 9 minutos a mais que novembro do mesmo ano.
O maior aumento em 2011 foi apurado em Vitória (13,8%), seguido de Belo Horizonte (11,76%) e Florianópolis (10,20%). A alta chegou a 4,57% em São Paulo, 6,08% em Brasília,34% no Rio de Janeiro e 9,8% em Porto Alegre.


Últimas Agricultura/Locais:

Mais 10 agricultores são beneficiados com resfriadores

Coment(0)
#Hits(0)
MAIS:


 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR