de 2014
Manchetes
09/02/2012 :: 11:27 - Variedades Compartilhe:
O paraíso da Cantu
Região de Rio Bonito do Iguaçu é a melhor opção para passar um fim de semana tranquilo com a família, fugir do estresse urbano e festejar com os amigos
Reportagem: : A- | A+
Festas, comemorações e confraternizações, independente do motivo, são sempre bem vindas. Se forem ao lado da família e/ou amigos então, muito melhor. O detalhe que falta para tornar essa alegria em algo perfeito é a escolha de um bom lugar para o festejo. A Cantuquiriguaçu foi escolhida pela natureza para abrigar um dos mais recomendados locais que fazem de uma data comemorativa ou simples feriado, uma lembrança inesquecível.
O Alagado, em Rio Bonito do Iguaçu, como é conhecida a região inundada pelas águas da represa da usina de Salto Santiago, tem uma beleza exuberante. “Além de ser um local tranquilo, sem barulho, cheio de ar puro e contato com a natureza. Um excelente lugar para relaxar e diminuir o estresse”, disse a proprietária da Metalúrgica Alussul, de Laranjeiras do Sul, Elcy de Almeida, que tem uma casa no Alagado há cinco anos.

COMADRES
DO ALAGADO
Para ela, os benefícios que o Alagado oferece não são apenas uma paisagem bonita e um lago para as crianças se divertirem. “É um lugar de paz. Um final de semana no Alagado reacende os ânimos para a rotina do dia a dia e proporciona um contato com a natureza que não temos na cidade”. Ela costuma passar todas as datas importantes possíveis em sua casa no Alagado, seja com a família, amigos ou ambos. “Quando é época, pescamos, quando não, só cuidamos as crianças que adoram se divertir na água”, afirmou, ela que vai ao Alagado a cada 15 dias, geralmente.
Outra pessoa que tem casa na região alagada pela represa de Rio Bonito é a gerente da Refrigeração Banhara, Ivonete Banhara, que comprou a propriedade da família no Alagado em 1997. “Quando está cheio de água, vamos todos os finais de semana. Meus filhos adoram andar em barco, fazer ski na água e nadar e para isso o Alagado é o melhor lugar da região”, afirmou.
Um detalhe curioso é que Elcy somente se sentiu a vontade para comprar uma casa na região quando surgiu um terreno à venda ao lado da propriedade de Ivonete, que é sua comadre. “Agora somos amigas na cidade e no Alagado também”, disse Elcy.

LAZER SIM.
RENDA TAMBÉM
A região alagada pela represa não é sinônimo apenas de exuberância natural, mas também de fonte de renda. Muitos proprietários, que não usam suas casas com tanta frequência, as oferecem para locação. Um deles é Jair José Brizola, que tem dois imóveis no Alagado exclusivos para alugar. “As casas estão praticamente todos os finais de semanas e feriados ocupadas, a procura costuma ser grande, ainda mais em períodos de calor e datas comemorativas”, destacou.
Segundo Jair, as datas em que seus imóveis são mais procurados são os festejos de ano novo e o Carnaval. “Geralmente alugo as casas para grupos de pescadores que querem passar um feriado ou final de semana em um lugar tranquilo. Eles geralmente são de cidades grandes, como Curitiba, e lá o estresse é maior”, frisou.
Brizola ainda explora outros serviços como fonte de renda no Alagado. As principais são trabalhos de manutenção das casas e gramados das outras residências da área. Embora no momento esteja na condição de pensionista por problemas de saúde, admite que o Alagado foi a base de seu sustento por muito tempo. “A região do Alagado como um todo, não só minhas casas, foi muito importante economicamente para mim e minha família”, disse.
Além de casas e serviços prestados a outros proprietários locais, Jair ainda mantém um bar na região próxima à Prainha do Alagado, como terceira opção de renda.
Os aluguéis das casas de Jair custam R$ 100 e R$ 150 a diária, de acordo com o tamanho do imóvel. O último está passando por uma obra de construção de piscina, que quando concluída, aumentará o valor do aluguel. “O principal motivo pelo qual as pessoas buscam alugar minhas casas é para descansar e fugir do cotidiano, correria e barulheira das cidades”, justificou. Ele ainda explica que geralmente quem deseja alugar, o faz por dois ou três dias, mas que para festas de ano novo, reservam as casas para até 12. Suas casas para este Carnaval já estão locadas.
A área da famosa Prainha é outra opção de lazer para o público em geral, principalmente para os que não possuem imóvel na região. É uma praia artificial aberta, com estruturas de banheiros, estacionamento e local para comer. Pessoas interessadas na locação de imóveis poderão contatar Brizola pelo fone (42) 9123 8088.


Últimas Variedades/Regionais:

Entenda como surge o fenômeno que embelezou o céu no domingo

Um anel de luz ao redor do Sol intrigou e encantou o céu de Laranjeiras do Sul e região no último domingo (2). O Diário Correio do Povo procurou saber o que é esse fenômeno e se ...

Coment(0)
#Hits(18)
MAIS:


 
Início | Quem Somos | Comercial | Redação | Direção | Sugestões | Trabalhe Conosco | Publicaçôes | Fale Conosco | Política de Privacidade
Jornal Correio do Povo :: Rua Cel. Guilherme de Paula, 880 Fone: (42) 3635-2944 CEP 85.301-220 - Laranjeiras do Sul - PR