Perto de Deus - Padre Wieslaw
Riquezas do mundo

“Não ajunteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem e os ladrões assaltam e roubam. Ao contrário, ajuntai para vós tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, nem os ladrões assaltam e roubam.” (Mt. 6.18-19) 

Nós, homens e mulheres, por natureza somos materialistas. Queremos possuir os bens materiais cada vez mais e mais. Queremos boa comida, roupas bonitas, moradia bem feita, bom emprego ou ser proprietário de uma empresa. Isto tem o seu lado bom e o seu lado ruim.

O lado bom é, que querendo possuir bens materiais, a pessoa humana tem que trabalhar. E o trabalho é uma virtude abençoada por Deus. Graças ao trabalho se consegue recursos para o bom funcionamento da vida humana.  Pelo trabalho o homem faz pesquisas,  várias experiências, inventando novas tecnologias conseguindo produzir mais e melhor. Esta atividade é abençoada.   

O lado ruim de possuir bens materiais é, que pessoas tomadas pela ganancia para ter mais e mais bens materiais logram, roubam, assaltam, matam outras pessoas. Também o lado ruim do uso dos bens materiais é, que as pessoas abusam dos bens materiais levando uma vida dissoluta. Para estas pessoas Jesus Cristo dirige uma severa advertência: “E digo ainda: é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus”. (Mt.19.24)

Jesus Cristo em seus ensinamentos está apelando para a nossa inteligência, para que saibamos que com os nossos bens materiais podemos facilitar o ganho da salvação eterna. É verdade, que precisamos de bens materiais para manter a nossa vida terrestre. Mas só para nos manter vivos e poder trabalhar. Os bens materiais tem o seu lado espiritual. Podemos dizer que com eles é viável “comprar” um lugar no Céu, “comprar” a salvação eterna. Como isto acontece? Acontece quando usamos bens materiais para praticar a caridade fraterna. O próprio Jesus Cristo abertamente declarou, que no julgamento no fim do mundo Ele vai julgar assim: “Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai! Recebei em herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo!  Pois eu estava com fome, e me destes de comer; estava com sede, e me destes de beber; eu era forasteiro, e me recebestes em casa;  estava nu e me vestistes...” Mt.25.34-36) “Os justos perguntarão: Quando foi isso:“  40 Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade, vos digo: todas as vezes que fizestes isso a um destes mais pequenos, que são meus irmãos, foi a mim que o fizestes!”... (Mt.25.40)

E aqueles que não praticam a caridade receberão esta resposta: “Então, o Rei lhes responderá: “Em verdade, vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses mais pequenos, foi a mim que o deixastes de fazer!”  E estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”. (Mt.25.45-46.”

Os bens materiais bem usados garantem a salvação dos praticantes a caridade fraterna.

Oh! Bom Jesus, me santifique com as suas graças, que eu de modo sábio administre os meus bens materiais para que eu mereça os elogios do Senhor e assim ganhe a vida eterna no Céu. Amém.