“Derrapando” na flor do lácio

O idioma português ou a última flor do lácio (como definiu o poeta Olavo Bilac) que garantem ser difícil facilita

O idioma português ou a última flor do lácio (como definiu o poeta Olavo Bilac) que garantem ser difícil facilita escorregadas feias, e, muitas vezes a troca ou a falta de uma letra, a acentuação incorreta, ou o completo desconhecimento da ortografia, ou ainda do significado de determinadas palavras resultam nesses deslizes. Contam que o caixeiro viajante muito observador divertia-se lendo as placas que via na cidadezinha pela qual passava todas as semanas a trabalho. Vejamos algumas delas: Em frente ao salão de beleza: Transo e enrolo cabelo.  No mesmo salão: Corto cabelo e pinto e ainda: Bronzeamento artificial totalmente natural. Na lanchonete: Servimos suco natural do pó do guaraná – A flor de zíaco do Amazonas. Na porta fechada do salão de barbeiro: Fui Ao Mossar. No bar: Não vendemos cerveja fiado. Por favor não exista. No mercadinho da esquina: Peido de frango s/pele s/osso – Kg. R$…. No restaurante: Atenção. Não é permitido comer duas pessoas no mesmo prato. A direção. Na barraquinha da praia: Água e doce de cocô.  Na feirinha de produtos orgânicos. Produtos agrícolas cem agrotóxios. Na mesma feirinha: Pé de Aufase 1.50 – Méu – kg 3.00. Na rua em que passava observou a placa: Alfaiataria Aguia de Ouro e, pensou: mesmo faltando o acento agudo no A, vou cumprimentar o proprietário pois é a única placa mais ou menos certa. Entrou, cumprimentou o alfaiate e o parabenizou pela inscrição em frente ao estabelecimento, no entanto sugeriu que se colocasse acento no primeiro A, quando ouviu do homem: Realmente senhor, vou mandar pintar o acento mas no U, pois o nome deste local não é Águia de Ouro e sim Alfaiataria Agúia de Ouro.

 

PENSAMENTOS:

 

– O navegador pessimista reclama do vento, o otimista espera que ele mude, o realista ajusta as velas. (sabedoria popular)

– Daria tudo o que sei pela metade do que ignoro (René Descartes)

– Chega-te aos bons, serás um deles, chega-te aos maus e será pior do que eles.

– Escuta e serás sábio. O começo da sabedoria é o silêncio (Pitágoras)

– Você pode torcer o pescoço do galo para que ele não cante de madrugada, mas isto não impedirá o nascer de um novo dia. (Sabedoria chinesa).