PORTO BARREIRO – 23 ANOS !!!

Confesso que já tinha coluna pronta, no entanto aproveitando a compreensão da Joice Fabrício, diretora deste jornal que me autorizou tema livre para este espaço resolvi homenagear o Município de Porto Barreiro e os porto barreirenses pela passagem do 23º aniversário de emancipação política e administrativa que transcorreu no último dia 13. O objetivo é saudar a memória dos pioneiros e pioneiras que enfrentando dificuldades inimagináveis, com garra e bravura povoaram essa terra de futuro promissor e, quem sabe, alguém ao ler a coluna possa identificar um antepassado que faz parte desta história. Ao final da década de 90, ao realizar pesquisas para o livro NERJE (laranja no idioma kaingang), já tinha em mãos vários apanhados relacionados ao assunto em pauta que procurarei descrever em ordem cronológica: No ano de 1850, José Gonçalves da Costa e Maria Gonçalves da Costa se instalaram na localidade que ficou conhecida como Guarani dos Pobres, hoje Guarani do Cristo Rei. Além dos citados são considerados pioneiros, Joaquim e Catarina da Costa, Francisco Gonçalves, Domingos Gonçalves, Benedito Antonio de Oliveira, Manoel e Pedra Paulista, vindos de São Paulo. Em 1900, também vindos de São Paulo, chegavam, ao pequeno povoado Amantino Alves dos Santos e Gregório Alves dos Santos que da vila de Laranjeiras abriram uma picada com foice e facão para chegar ao destino. Em 1941, procedente de Santa Catarina chegava a Porto Santana a família de Cristiano Moro que em 1945 colocou em funcionamento uma balsa a remo para a travessia do rio Iguaçu, iniciando-se em seguida a construção da estrada a cargo do governo do Território Federal do Iguaçu, sendo empreiteiros da obra: José Norsio, José Nestor, Júlio da Luz, Albertino Martins e Osvaldo Vieira Branco. Em 1948 a estrada foi considerada concluída quando as obras estavam sob o comando de Valdomiro Costel. Foi então que Domingos Muffato e João Carradore colocaram em funcionamento a primeira linha de ônibus entre Laranjeiras do Sul e o Sudoeste do Estado.. Corria o ano de 1949, quando a professora Nair Brustolin começou a lecionar em Barreirinho. Em 1952 começou a funcionar a serraria de Florindo Pellizzari. Manoel Machado, Mathias Machado e Pedro Rodaschi foram os comerciantes pioneiros e este último também instalou uma ferraria. Em 30 de novembro de 1953 Lei Municipal elevou Barreirinho e Porto Santana à categoria de distritos de Laranjeiras do Sul. A Lei Estadual nº 11.248, de 13 de dezembro de 1995 emancipou o Município de Porto Barreiro. Na primeira eleição municipal foram eleitos: José Crotti e Valdemar Zocche, prefeito e vice e os vereadores: Valmor Dalastra, Sérgio Bianchin, Sílvio Moraes da Rosa, Vilmar Rochi, João Pedro dos Santos, Alceu Rigo, Enilda Pagliari, Alberto Marangoni e Valério Morelli. A prefeita atual é a Senhora Marinez B. Crotti.