Poucas & Boas

Costura daqui, costura dali É intensa a movimentação nos bastidores políticos do Paraná sobre possíveis alianças em torno das candidaturas

Costura daqui, costura dali

É intensa a movimentação nos bastidores políticos do Paraná sobre possíveis alianças em torno das candidaturas ao governo do Estado.

Três nomes despontam como certos na disputa. Ratinho Junior, Osmar Dias e Cida Borghetti.

Mas boatos dão conta de que podem haver mudanças substanciais neste rol. Fala-se em acordos entre Ratinho e  Osmar, que um deles abriria mão da corrida ao Palácio e seria candidato ao Senado, enfim…

Esses boatos é que dão o tempero para o momento de articulações. Só que o pessoal responsável pela receita, não pode exagerar, senão pode desandar.

 

Com possibilidades

Anote aí! Ricardo Barros, esposo da governadora Cida Borghetti,  sai candidato a deputado federal  este ano. E segundo os especialistas mais bem informados é nome certo para ser o presidente da Câmara no próximo mandato. Lógico que para isso se confirmar será necessário uma série de combinações. Mas os que apostam nessa possibilidade dizem que são possibilidades plausíveis e exequíveis. É aguardar pra ver!

 

Berto em Curitiba e Scarpari aqui

As eleições deste ano devem influenciar também a política local. No caso de Laranjeiras do Sul, dependendo do resultado, pode mudar drasticamente o quadro. Se eleito, Ratinho Junior deve confiar ao prefeito Berto Silva, a Secretaria de Comunicação. Sendo assim, o vice Valdemir Scarpari, assumiria a direção do município. Scarpari que vai mudar de sigla, migrando do MDB para o PSC, partido do pré-candidato Ratinho Junior, se diz preparado para enfrentar o desafio, se for necessário. Leva jeito e tem chance

 

Indignação

Está dando pano pra manga, o caso de Virmond, em que um secretário e o presidente da Câmara foram presos por autorizar uma serviço de máquinas no pátio da Igreja Ucraniana, na localidade do Taperinha. O fato foi tema de discussão na reunião da Cantuquriguaçu, em Guaraniaçu na semana passada. Os prefeitos foram unânimes em condenar a ação do MP, explicando que o serviço, pivô das prisões, não foi feito em propriedade particular como sugere a ação. Segundo foi comentado, a Associação deve publicar uma nota de desagravo contra a promotoria.

 

Da água para o vinho

Agora sob a batuta do prefeito Berto Silva, a Cantuquiriguaçu vai ganhando corpo e voltando a ser a velha e boa associação dos municípios da região. É verdade que a desmotivação dos prefeitos, nos últimos anos, que chegaram a abandonar a entidade, não foi por culpa dos antigos presidentes, mas a deterioração vinha sendo sentida há aproximadamente oito anos. Goste ou não, é impossível negar o poder de articulação que Berto Silva tem. Ele circula com muita habilidade em Brasília e Curitiba e isso resulta em visualização para a região. A presença de deputados e secretários, atraem também a participação de prefeitos, como aconteceu em Guaraniaçu. Parabéns!

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail