A interpretação é necessária

Há muito tempo que ouvimos que o problema do uso correto da língua portuguesa é a falta de interpretação, as

Há muito tempo que ouvimos que o problema do uso correto da língua portuguesa é a falta de interpretação, as nossas crianças não são treinadas a interpretar, querem tudo pronto, e o pior… Estão sendo atendidas. A geração que deseja que tudo aconteça rapidamente e vê como sendo mais fácil copiar o outro, ou seguir os estereótipos estabelecidos, ou seja, simplesmente imitam tudo em prol de não ter que parar para pensar e/ou exercitar sua criatividade.

Essa deficiência é inegável há muito tempo, e hoje vem se tornando cada vez mais visível, mediante as facilidades proporcionadas pela era digital. Onde a despreocupação com o uso correto da língua portuguesa é notória, não se dão mais ao trabalho de escrever corretamente, muito menos de interpretar, o que para eles denota pura perca de tempo, o mais fácil é perguntar para o Google, o que quer dizer, ou ainda ver o que, o fulano ou sicrano falou a respeito, e então, dar um ‘like’ e seguir a idéia.

Por isso é que ficamos estarrecidos com publicações da correção da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e de outros meios de avaliação de outros ciclos da educação. 

Há muitas informações, porém pouquíssimas interpretações, o que desencadeia uma divergência enorme de noticias, um falatório desencontrado e sem fundamentos, de diversos aspectos de uma mesma situação e tantos outros problemas, que gera a uma enorme falha na comunicação, até mesmo nos meios de comunicação.

Vejam um exemplo simples da falta de interpretação do contexto: Se você chega em uma praia brasileira e se depara com uma placa que diz: proibido o uso de qualquer traje de banho nessa praia, qual seria sua reação? Retirar sua roupa e ficar totalmente nu? Ou permanecer de roupas e não fazer uso do seu traje de banho? Certamente, você ficaria confuso e procuraria alguém que lhe pudesse orientar no que fazer. Mas se a mesma placa estivesse numa praia de nudismo? Você compreenderia que deveria estar completamente nu, mas se a mesma placa estivesse numa praia mulçumana? A interpretação seria que, você deveria manter-se vestido e não colocar traje de banho.

Veja bem, a placa é a mesma, a frase é a mesma, mas tudo depende do contexto no qual ela está inserida, contexto esse que precisa ser notado, pensado e analisado.

Assim é no cotidiano, não basta a leitura tem que haver interpretação da situação, deve haver análise do contexto, lembra do velho ditado quem conta um conto, aumenta um ponto, pois bem, não se pode simplesmente ouvir, ler ou reproduzir deve-se antes de mais nada avaliar o conjunto todo de cada situação.

A Bíblia no livro de Mateus, capítulo 22 verso 29 diz Errais por não conhecer as Escrituras […]. Eu, porém, afirmo que há muitos errando, por não saberem interpretar o português ou analisarem o contexto.

Cada situação nessa vida exige um olhar diferenciado, uma interpretação única do momento e da situação, não existe uma sistematização de reações humanas para circunstâncias que a vida nos impõe. Antes de agir: pare, pense, analise e então interprete.