Ainda dá tempo

O que de fato está acontecendo conosco? Será que alguém tem essa resposta? Já percebeu que quase todas as pessoas

O que de fato está acontecendo conosco? Será que alguém tem essa resposta? Já percebeu que quase todas as pessoas que encontramos sempre falam as mesmas coisas? “estou numa correria”, “estou estressada”, “ tenho mil coisas para fazer e sem tempo pra nada”, “estou precisando de férias”, “o tempo está voando” etc.

Contudo o dia continua tendo 24 horas, a semana 07dias, o mês 30 ou 31 dias, o ano 365 dias, ou seja, o tempo cronológico não mudou. Cronológico vem da palavra chronos que na mitologia grega era o deus do tempo e na filosofia, reconhecido como o senhor do tempo, aquele que limita as atividades, coloca regras e controla o tempo real, do nascimento a morte. É esse tempo que tem escravizado a sociedade atual. Todos estão vivendo em prol de: prazo, idealização, planejamento, cronograma, e metas.

Porém, existe outro tempo, o kairós que em nada obedece, o tempo cronológico, enquanto o chronos quantifica o tempo, o kairós qualifica o tempo. Contudo, o que parece é que, o tempo chronos não só escravizou a sociedade, como engoliu o tempo Kairós.

Não se preza mais pela qualidade do tempo, não se curte mais de forma leve o passar do tempo cronológico, o antigo tic tac do relógio que proporcionava até certo relaxamento, hoje são alarmes de que o tempo está passando e que você o está perdendo.

O mundo está com pressa, nós temos pressa! E de que? De viver essa vida, pois ela é curta? Mas, paradoxalmente nos enchemos tanto de atividades que viver a vida fica em segundo plano; então qual o objetivo da pressa? Conquistas? Sucesso? Bem estar? Status? Tudo isso com certeza têm o seu valor, mas se não aprendermos a colocar o tempo kairós para agir sobre o tempo chronos vamos nos esvair num esforço efêmero. Pois tudo isso, que é proporcionado pelo tempo cronológico, assim como ele, é passageiro.

O nosso dia a dia possui os dois tempos, vivemos no tempo chronos, controlados pelo relógio, e em algumas oportunidades, cada vez mais raras, vivenciamos o tempo kairós, o tempo com qualidade, valorizando e qualificando aquele momento específico, ressignificando as atividades para serem mais amenas e livres da pressão do relógio.

Precisamos é buscar esse equilíbrio e fazer a escolha de qual tempo queremos que prevaleça em nossa vida? O tempo que deixa coisas? Ou o tempo que deixa vidas marcadas? Deixar heranças? Ou deixar legado?

A Bíblia nos revela em Eclesiastes 3 a existência do chronos e no verso 12 desse capítulo, a  aplicação do kairós (qualidade no tempo) dessa vida.

“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu:
tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, […] tempo de chorar e tempo de rir, […] tempo de calar e tempo de falar,

[…] 12. Então entendi que nesta vida tudo o que a pessoa pode fazer é procurar ser feliz e viver o melhor que puder.