ENXERGANDO A PARTIR DO FIM

Na maioria das vezes temos dificuldades em enxergar além das circunstâncias, que estamos vivendo, uns podem achar que é falta

Na maioria das vezes temos dificuldades em enxergar além das circunstâncias, que estamos vivendo, uns podem achar que é falta de esperança, mas eu prefiro acreditar que seja falta de uma visão condicionada sobre a perspectiva do fim, explico; quando estamos dentro de uma determinada situação que nos aprisiona os sentimentos, as atitudes e nos obstrui a visão, temos que aprender a olhar a situação da perspectiva do resultado, se você se permitir pensar já nos resultados e da sensação boa que isso vai lhe proporcionar, você consegue ampliar sua visão, e como que, com olhos de águia olhar a situação do alto, de outro ângulo e assim encontrar a saída tão desejada da situação.

Aprenda a ampliar sua visão, a explorar novos ângulos, vou ilustrar com uma pequena estória: Três pedreiros trabalhavam assentando tijolos, então foi perguntado ao primeiro, ‘o que está fazendo?’ Ao que ele respondeu ‘assentando tijolos’, perguntou-se ao segundo, ‘o que está fazendo? ’ E ele respondeu ‘estou construindo uma parede’, então perguntou – se ao terceiro pedreiro, ‘o que está fazendo? ’ E esse respondeu, ‘estou construindo uma bela casa’.

Os três vivenciavam a mesma experiência, só que cada um enxergava um pouco além que o outro, a mesma situação, mas com diferentes ângulos de visões. O terceiro enxergava da perspectiva do fim, ele via o resultado.

Não importa a situação que tem contido a sua visão, aprenda a ampliá-la, sim é possível, pode acreditar que existem outros ângulos para se enxergar essa situação, treine enxergar da perspectiva do fim.

Pense no resultado almejado, pense no quanto será bom vivenciá-lo, sinta a sensação que terá com o final dessa situação, e certamente essa experiência lhe reabastecerá a alma com novo ânimo para continuar buscando uma saída, buscando novos ângulos para se enxergar os resultados.

É possível condicionar o nosso comportamento a fim de que ele nos gere sentimentos como a esperança, o renovo, o vigor e a fé que precisamos para vivermos, talvez não possamos escolher as situações que nos aparecem, mas podemos escolher, como a queremos vivenciá-las, e as alternativas podem ser as seguintes, continuar se debatendo dentro dela (como que num labirinto) ou ‘alçar um voo’ para além dela e experimentar os resultados antes mesmo deles chegarem.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail