Sabe a diferença entre psicólogos e psiquiatras?

Caros leitor imagino que neste início de ano você deve estar sendo bombardeado por inúmeras informações que te fizeram pensar

Caros leitor imagino que neste início de ano você deve estar sendo bombardeado por inúmeras informações que te fizeram pensar em sua qualidade de saúde mental, a campanha do janeiro branco, as postagens nas redes sociais e por último e não menos importante a sua realidade emocional. Quando chegamos a este ponto surge uma dúvida. Por onde começar?

Terapia ou uso de medicamentos? Psicóloga ou Psiquiatra? Pretendo neste texto minimizar as dúvidas e te ajudar a dar mais um passo em busca de sua melhor qualidade de vida.

É importante começar por compreender a diferença entre os profissionais: o psicólogo possui graduação em Psicologia a ciência cujo objeto de estudo são dentre outros os estados mentais, o comportamento humano e de suas interações com o meio físico e social. A atuação do psicólogo se dá em diversas áreas inclusive a minha que é a clínica. Na graduação este profissional faz sob a supervisão de um profissional já experiente seu estágio em uma clínica escola, pode realizar a psicoterapia individual, casal em grupos ou ainda com a família. Em sua forma de atuação existem as abordagens norteiam os procedimentos do tratamento e as técnicas utilizadas.

Já os profissionais da Psiquiatria possuem graduação em medicina, que contempla os aspectos biológicos do corpo, além desta graduação fazem sua residência medica na área de psiquiatria onde vivenciam na pratica dos ambulatórios psiquiátricos a realidade dos transtornos mentais. O psiquiatra por ter a formação medica pode prescrever tratamentos medicamentosos e ajustar toda a posologia destas drogas. Por se tratarem de drogas que podem causar dependência, qualquer medicação deve ser prescrita e acompanhada por este profissional.

As duas ciências e seus profissionais se complementam, quando um psicólogo é procurado a orientação e o tratamento será direcionado a questões emocionais e comportamentais e ou um transtorno mental. Um bom profissional identificará qual o melhor tratamento e caso o paciente necessite fara um encaminhamento para o psiquiatra. Do mesmo modo os profissionais competentes da psiquiatria entendem e reconhecem a importância de um tratamento associado entre essas duas ciências.

O remédio diminui o sintoma, mais não domina a emoção. Pode te ajudar a ter sono, mais não elimina a preocupação. Os profissionais de saúde não são concorrentes são aliados na luta por melhor qualidade de vida e bem estar do paciente. Não esqueça você não precisa lidar com tudo sozinho. Saúde mental não é frescura. Todo cuidado é importante.

Até a próxima semana:

@neziapsicologa CRP: 08/31716.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail