Dólar fecha 1º trimeste de 2022 com queda de 14,55%

Esta é a maior desvalorização da moeda americana em 13 anos

Nesta quinta-feira (31), a moeda norte-americana, o dólar, fechou com queda de 0,47%, a R$ 4,76. Nos primeiros três meses de 2022 o dólar recuou 14,55%, maior desvalorização trimestral em quase 13 anos em relação ao real. A última queda como esta foi entre abril e junho de 2009, quando chegou à 15,81%.

Apenas em março a perda foi de 7,63%, maior queda mensal desde outubro de 2018. No pregão, o dólar sofreu influência da formação da Ptax (taxa de câmbio calculada durante o dia pelo Banco Central do Brasil) de março. Durante o dia, agentes do mercado tentaram direcionar a cotação para valores mais favoráveis ante suas posições na moeda. 

A entrada de capital externo teria levado à desmontagem de posições defensivas no mercado futuro, em meio à disputa pela formação da última taxa Ptax de março, referencial para liquidação de contratos futuros e confecção de balanços corporativos.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail