Câmara livra Michel Temer, mais uma vez

Política

"Isso não pode continuar acontecendo", ressalta deputado

  • Compartilhe Essa Notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Divulgação
Divulgação

O deputado federal Zeca Dirceu (PT) disse não ter sido surpreendido com a rejeição da denúncia contra Michel Temer, e também dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral). O painel de votação registrou uma abstenção.

“Vergonhoso esse período que a Câmara vive. Uma base de aliados unidos por emendas, cargos, e, agora, até por portaria que permite trabalho escravo. As ruas devem dar a resposta a esse resultado de hoje. O povo não pode ficar calado. Os parlamentares precisam se sentir pressionados a mudarem seus votos no plenário. Temer e sua quadrilha cometeram crimes e tem que pagar por eles. Isso não pode continuar acontecendo”, ressaltou.

Por 39 votos a 26, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara aprovou o relatório do deputado tucano Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). Dos deputados paranaenses, membros da comissão, três votaram a favor do presidente Temer – Edmar Arruda, Evandro Roman, Osmar Serraglio – e um contra o relatório – Rubens Bueno.

Agora, o parecer aprovado segue para votação em plenário da Câmara. Serão necessários, no mínimo, 342 votos, para que a denúncia seja julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Temer é acusado de liderar uma quadrilha que desviou 537 milhões de reais dos cofres públicos. Além disso, acusado também do crime de obstrução de justiça. A denúncia é baseada nas delações da JBS e de Lúcio Funaro.

A votação da denúncia está prevista para o fim de outubro.

  • Compartilhe Essa Notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter