Esporte

Do ouro à sucata

Em 5 anos, Quedas foi da elite à última divisão do futsal paranaense; no sábado, a equipe sucumbiu na Bronze frente o maior rival, AEL, em pleno Tarumã
Decepção: torcedor sofre com eliminação do Quedas! (Foto: Juliam Nazaré/Modelo: Bruno Barbosa)

Chegou ao fim a primeira fase do Paranaense de Futsal Série Bronze. E se de um lado 16 clubes estão comemorando a classificação, os outros sete no mínimo estão ‘refletindo’ sobre a trajetória de insucesso na competição. No caso do Quedas, um dos representantes da Cantu, a questão é mais complexa.

Em 2013 o clube da Terra dos Pinhais disputava a Série Ouro e fazia frente a potências nacionais como Marreco, Cascavel e Copagril. Mas, essa então realidade tornou-se simples nostalgia na memória do torcedor. Descendo a ladeira ano após ano, em 2018 decidiu disputar a Bronze, última divisão do futsal paranaense.

Começou rodeado de expectativas e apontado como favorito ao acesso. Chegou a liderar sua chave e se manteve no G5 durante boa parte do certame, mas...com a saída de peças importantes, como o goleiro Dia, o time acabou saindo da zona de classificação restando duas rodadas. Saiu pra não voltar mais!

 

DERBI CANTUENSE

No último sábado, o Quedas recebeu no Tarumã, a AEL, em um Derbi que valia tudo! A AEL só necessitava de um empate para avançar, enquanto que o time de Emerson Rodrigues precisava da vitória. Apesar do público pequeno, a partida fez valer o título de ‘clássico’ e foi repleta de reviravoltas.

Mal rolou o ‘melão’ e o Tricolor já dava indícios de que iria impor o ritmo de jogo ao adversário. Com um minuto de jogo, a marcação quedense ‘dormiu no ponto’ e Léo, de frente para o gol, abriu o placar: 1x0 AEL. Mesmo à frente, os comandados de Nelson Ramos seguiram tendo as melhores chances. Três minutos depois, Léo acertou chute de rara felicidade e aumentou a contagem: o segundo do artilheiro, o segundo da AEL.

A partir daí começa a se destacar um velho protagonista: Rodrigo, a muralha! O arqueiro realizou defesas milagrosas e impediu a reação do rival. Aos 12, ele bem que tentou impedir o gol do Quedas, mas no rebote Rafinha deixou o dele: 2x1 e fim de papo no primeiro tempo.

A segunda etapa começou a todo vapor. Na saída de bola, Eduardinho deixou tudo igual: 2x2 e o sonho do Quedas seguia vivo! Mas, aos 6 minutos em cobrança de tiro de canto confusa, a bola foi dividida dentro da área, bateu em Juninho e entrou: 3x2.

Com o eminente fim do duelo, os quedenses foram ficando com os nervos ‘à flor da pele’. Mauro, um dos grandes nomes da equipe do técnico Emerson, perde a cabeça, faz falta violenta, é expulso e sai literalmente chutando tudo. Sobrou para as garrafas d’água. Poucos segundos após o ocorrido foi a vez dos laranjeirenses perderem um atleta: Juninho matou o lance que daria o empate para Quedas e foi expulso.

Os últimos instantes do Derbi foi um misto entre as defesas de Rodrigo, acuando o desespero do Quedas e as investidas perigosas do Tricolor. Fim de jogo: Quedas 2x3 AEL.

 

FALA NENÊ, FALA RODRIGO

Com a vitória, o esquadrão laranjeirense chega a segunda fase da competição. Já o Quedas fica pelo caminho e tem um futuro incerto. O técnico Emerson Rodrigues falou ao microfone do Correio do Povo. Segundo o comandante, as palavras que resumem o fracasso do time no estadual são ‘falta de planejamento’.

“Gastaram mais do que arrecadavam no início do campeonato e a conta chegou. Perdemos seis jogadores importantes e isso contou muito na hora da decisão. Fomos líder dessa chave e agora estamos eliminados”, comenta Emerson. O professor também anunciou seu desligamento do clube. “Não fico pra 2019. Acredito que precisarão se reestruturar se querem algo no ano que vem”.

Já o goleiro Rodrigo é só orgulho. “Tropeçamos muito no início da competição, mas encontramos o rumo certo. Essa trajetória foi muito emocionante pra mim, vencemos jogos fora de casa, como esse, que poucos acreditavam que seria possível. Agora o foco é na próxima fase”.

 

INCERTEZAS

Apesar da classificação, a AEL corre o risco de não disputar a segunda fase. Impasses entre a prefeitura de Laranjeiras do Sul e a diretoria do clube estão colocando em cheque uma possível desistência do Tricolor no estadual. Ambas as partes devem se reunir durante a semana para definir o caso. O primeiro duelo do time de Nelson Ramos é contra Tapejara, fora de casa. Enquanto que o Cantagalo recebe o Telêmaco Borba. A Federação Paranaense de Futsal ainda divulgará as datas e horários das partidas.