Notícias Locais

Governo reabre prazo para emissoras AM pedirem migração para FM

O governo federal vai reabrir o prazo para que os proprietários de rádios que ainda operam na faixa AM solicitem a migração para a FM. Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, nos próximos dias o governo publicará um decreto dando prazo de 180 dias para que os interessados façam a solicitação.

Todos terão a oportunidade de fazer a migração a partir de agora, disse o ministro no programa Por Dentro do Governo, da TV NBR, emissora da EBC.

Das 1.781 rádios AM no Brasil, 1,5 mil solicitaram a mudança. Na primeira etapa, cerca de 960 emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 megahertz (MHz) a 108 MHz. As demais candidatas terão que esperar a conclusão do processo de digitalização da televisão, que vai liberar espaço para a modificação.


Região


Na Cantuquiriguaçu quatro emissoras efetivaram a migração. A primeira a entrar no ar com o novo sinal foi a de Guaraniaçu, a Cantu FM, antiga Super RG, que opera na frequência 96.7. Outra que já está na FM é a Cidade de Quedas do Iguaçu, 107.9. As de Laranjeiras do Sul devem começar a operar com a programação em Frequência Modulada nos próximos meses.

A rádio Campo Aberto, que terá a frequência de 94.1, deve começar a operar nos próximos meses, a direção da emissora ainda não divulgou a data de início da nova fase.

Sabe-se no entanto que todo o equipamento já está comprado e os trabalhos de instalação devem começar nos próximos dias.

A Rádio Educadora, 103.9, que receberá a denominação de E FM, já está no ar desde domingo (7) com uma programação experimental para ajustes e deve começar operar efetivamente no início de abril.


Investimento


Com investimento na ordem de R$ 500 mil, o proprietário da emissora, Celso Junior, aposta numa programação regional e não poupou recursos para isso.

Estamos investindo com objetivo de proporcionar aos nossos ouvintes uma programação de qualidade com um som perfeito. Nosso equipamento é o que existe de melhor, desde o nosso transmissor à antena de mais de cem metros de altura para garantir uma propagação macro regional. Além disso estamos investindo também na reestruturação do prédio da rádio. Já inciamos uma reforma completa no imóvel e tenho certeza que não ficaremos devendo nada para as principais rádios do país, garante Celso Júnior.

A rádio Educadora vai operar com potência de 15 mil watts, devendo alcançar com som local as cidades de Cascavel, Guarapuava, Francisco Beltrão, Pato Branco e Campo Mourão.


Aposta


A migração de faixa é uma antiga reivindicação dos radiodifusores e foi autorizada por um decreto presidencial em 2013. As rádios AM têm enfrentado queda de audiência e de faturamento devido a interferências na transmissão de sua programação. Além disso, não podem ser sintonizadas por dispositivos móveis, como celulares e tablets.