Saúde

Cuidados com a gripe devem ser intensificados

No Paraná já foram registrados mais de 260 casos e 59 óbitos apenas neste ano
A febre é um dos sintomas da doença (Foto: Reprodução)

O inverno chegou e com ele, algumas tradicionais doenças comuns ao período mais frio do ano, como gripes, resfriados, rinites, sinusites, amidalite, infecção no ouvido e tantas outras. O Conforme o Informe Semanal da Influenza no Paraná, já foram registrados nesse ano 59 óbitos por gripe e 263 casos confirmados. O boletim da semana anterior apresentava 51 mortes e 212 casos confirmados.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, direcionada ao público-alvo, foi encerrada no final de maio, e desde o início de junho, conforme orientação do Ministério da Saúde (MS), o saldo de doses foi disponibilizado para toda a população.
De acordo com levantamento do MS, no Paraná ainda existem cerca de 300 mil doses distribuídas em municípios. Somente as unidades de saúde municipais é que podem informar se ainda existem doses disponíveis. Quem tiver interesse em receber a vacina deve buscar esta informação nas unidades municipais de saúde.
Nota oficial do Ministério da Saúde, enviada a todas as Secretarias de Estado, no dia 14 de junho, informa que “não haverá envio de doses extras da vacina Influenza e desta forma as atividades de vacinação da população geral deverão ocorrer somente naquelas localidades nas quais houver saldo da referida vacina”.

Sintomas

A gripe é uma doença respiratória aguda. É transmitida de pessoa para pessoa, principalmente pela tosse ou espirro. Os sintomas são inflamação na garganta, febre, tosse, dores no corpo, fadiga e calafrios. Na presença destes sintomas, o paciente deve procurar rapidamente uma unidade de saúde para avaliação e receber a medicação, se necessário.

Para o dia a dia, alguns cuidados podem fazer toda a diferença, como:

Evitar locais fechados e com grande circulação de pessoas. Deixar o ambiente em que nos encontramos o mais ventilado e arejado possível. Ao tossir ou espirrar, sempre cobrir a boca e o nariz, preferencialmente com lenço de papel descartável.

Lavar as mãos, várias vezes por dia, com água e sabonete, especialmente após passar por locais públicos. Álcool gel é também uma boa opção para ter sempre consigo para a higienização das mãos. Alimentar-se bem; comer muitas frutas e verduras e ingerir boas quantidades de água.

Para mães com bebês ainda lactentes, manter a amamentação exclusiva com leite materno. Quando resfriado ou gripado, evitar contato desnecessário com outras pessoas e, especialmente, com recém-nascidos, crianças em geral e pessoas idosas.

No caso de febre acompanhada de sintomas como tosse, dor de garganta, procurar um serviço de saúde. Evitar ir ao pronto-socorro nos casos em que não há urgência. Preferir sempre as consultas em clínicas, consultórios e Unidades Básicas de Saúde.