Educação

Honestidade de menino emociona eletricista que foi cortar luz de casa por falta de pagamento

honestidade de um menino emocionou um funcionário da Companhia Paranaense de Energia (Copel) que foi até a casa da família para cortar a luz por falta de pagamento, em Santo Antônio da Platina, no norte do Paraná.

A criança pediu R$ 1 a João Cândido da Silva Neto, de 57 anos, ganhou R$ 5 para dividir com a irmã e a prima, e esperou o eletricista voltar para devolver R$ 2 de troco.

O caso aconteceu em 9 de outubro e foi postado por Neto nas redes sociais no último sábado (14). A história já havia sido compartilhada por mais de 70 mil pessoas na manhã desta quinta-feira (19).

No texto, acompanhado de uma foto das mãos do menino devolvendo R$ 2, o funcionário relata que foi fazer a atividade desagradável de cortar a energia da família de baixa renda, que vive em uma casa torta de madeira. Quando saía, foi abordado pelo menino, que pediu R$ 1.

Sem moedas no bolso, abri a carteira e encontro uma solteira nota de 5 reais... Entrego pro menino e ordeno: - É pra você repartir com suas irmãzinhas, contou Neto.

Como a conta foi paga, o eletricista voltou no fim da tarde para o religar a energia e foi recebido pelo menino. Ainda bem que você veio!, exclamou a criança, entregando R$ 2 para o eletricista.

Naquele instante, ao me devolver 2 reais "Geninho" [nome fictício] estava me mostrando o maior exemplo de honestidade e responsabilidade que eu já tinha visto na vida, relatou.

Após a repercussão da história nas redes sociais, muita gente está mandando mensagens para Neto dizendo que quer ajudar a família. Por isso, na manhã desta quinta-feira (19), ele fez uma nova visita e contou que voltou a se emocionar.
O pai disse que não precisa levar nada para eles, que tem gente que precisa mais, disse o eletricista.
Mas, segundo Neto, a situação da família é complicada, já que o casal está desempregado. Não são só duas contas de luz atrasadas, explicou. O pai tem problemas cardíacos e não pode fazer muito esforço, e a mãe também está doente, conforme o eletricista.

De acordo com Neto, funcionários da Copel que fazem voluntariado estão verificando uma forma de organizar as doações para que cheguem até a família. Eu estou muito feliz, estou transbordando de felicidade, comemorou o eletricista que também faz trabalho voluntário e escreve contos e crônicas de fatos do dia a dia.

Pois é, minha gente... No momento em que nosso país vive uma monstruosa crise moral, onde as instituições governamentais estão todas contaminadas pela ladroagem, rapinagem, farolagem e corrupção, me aparece um menino todo sujo e me faz crer que nosso país ainda tem jeito!

 

G1