Notícias Policiais

Laranjeiras: suspeito foge pela janela de casa durante abordagem policial

(Foto: ROTAM/Polícia Militar)

Durante o um patrulhamento ordinário realizado pela Polícia Militar (PM) de Laranjeiras do Sul, no bairro Jardim Santana, rua Maringá, perto das 18h20 da noite de hoje (16), os agentes atenderam uma ocorrência de possível tráfico de drogas.

Na situação, foi abordado o Sr. J. V. F., R.G.e durante busca pessoal nada de ilícito foi localizado com esse, sendo de conhecimento da equipe policial o envolvimento do abordado com atos criminosos, inclusive o fato de que foi concedida liberdade provisória recentemente a ele.

Indagado se havia algo de irregular no interior da residência do mesmo que ficava na mesma quadra do local da abordagem, esse informou que não havia qualquer ilícito, franqueando o ingresso da equipe policial na residência. 

Na residência, no momento da chegada dos policiais militares, estava a Sra proprietária do imóvel e genitora do abordado, tendo essa franqueado imediatamente a entrada na residência, sem qualquer tipo de coação física ou moral, reiterando que a equipe poderia ficar à vontade, visto que não havia qualquer irregularidade no interior, inclusive assinando Autorização para Busca Domiciliar.

A equipe, então, procedeu buscas nos cômodos da casa, destacadamente no quarto do Sr. J., sendo que nesse momento esse saiu correndo, e pulou uma janela, tomando rumo ignorado. Os policiais correram atrás visando alcança -lo porém não foi logrado êxito.

Ato contínuo, em virtude da movimentação brusca em busca do Sr. os cachorros que estavam no quintal da residência (aproximadamente cinco cães) partiram em direção aos policiais para atacar, sendo que um dos cachorros mordeu a panturrilha do 2º Tenentem.

O militar necessitou efetuar um disparo de arma de fogo para resguardar a sua integridade física, para que os cães cessassem a investida, agindo, assim, amparado pela excludente de ilicitude de estado de necessidade, pois não provocou o fato, nem podia de outro modo evitar o resultado, tampouco era razoável exigir que o militar estadual suportasse a mordida do cachorro de maneira passiva.

Após essas circunstâncias, em buscas minuciosas pela residência, foi encontrada uma caixa de relógio, e no interior foram localizadas seis porções de substância análoga a maconha, o que, somados, obteve-se o valor de 18,2g.

Durante as buscas foi necessário arrombar a porta de um dos quartos, visto que estava trancado e a Sra. não possuía a chave, sendo que essa anuiu com a medida extrema.

Diante dos fatos foi feita a apreensão da substância entorpecente e encaminhada à 2ª SDP/Laranjeiras do Sul para providências cabíveis. A genitora  foi orientada quanto aos procedimentos.

Fonte: Polícia Militar.