Londres é alvo de mais ataques terroristas, há mortos e feridos

Mundo

  • Compartilhe Essa Notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Neste sábado à noite ocorreram "atos terroristas" em diferentes pontos de Londres: um atropelamento na London Bridge, que teria provocado pelo menos um morto e dezenas de feridos, e apunhalamentos em Borough Market.
A polícia confirmou via twitter que se trata de dois ataques terroristas. Momentos antes, a primeira-ministra Teresa May já admitia esse cenário.
"De acordo com a informação recolhida pela polícia, posso confirmar que este terrível incidente está a ser tratado como um potencial ato de terrorismo", disse ela
Além do atropelamento na London Bridge, a polícia foi chamada a outras duas ocorrências - esfaqueamentos e troca de tiros - um deles no mercado de Borough, a 500 metros de uma das entradas da London Bridge que está relacionado com o ataque terrorista.
Os serviços de emergência confirmaram ter transportado pelo menos 20 feridos na sequência do ataque na London Bridge para seis hospitais. "Tratamos ainda várias pessoas com ferimentos menos graves logo no local. Declaramos este como um grave incidente e continuamos a trabalhar com outros meios de emergência. A nossa prioridade é assegurar que os feridos recebem os cuidados necessários o mais rápido possível", pode ler-se no comunicado que o instituto de emergência médica publicou nas redes sociais. E onde deixa o apelo a que as pessoas só liguem em caso real de emergência.
Um jornalista do Daily Telegraph que estava perto do mercado de Borough disse ter ouvido três explosões no espaço de cinco minutos. Relatou dez minutos mais tarde uma nova explosão que disse ser "quatro a cinco vezes" mais forte que as explosões anteriores.
O jornal Sun, que cita testemunhas, acrescenta que dois dos atacantes foram baleados pela polícia e possivelmente estarão mortos. Outros três estarão em fuga.
A Polícia Metropolitana esclarece que o acontecimento registado em Vauxhall, e que foi apontado como "um terceiro incidente", se tratou de "um esfaqueamento" e "não está relacionado" com os outros dois incidentes.
Na rede social Twitter, a Polícia Metropolitana londrina pede ainda à população que se mantenha calma. E recomenda que as pessoas das zonas afetadas procurem locais seguros, silenciem telemóveis e, apenas em caso de segurança, contactarem as autoridades.
A polícia de Londres revelou ainda que retirou pessoas da London Bridge pelo rio Tamisa, com o auxílio de autoridades navais de salvamento, no seguimento do ato terrorista ocorrido no local.
Uma jornalista da BBC relatou que estava na ponte na altura do atropelamento e que a Van estava sendo conduzida por um homem que trafegava a cerca de 80 Km/hora. De acordo com a BBC, o condutor suspeito já foi detido. A polícia agora procura por mais três suspeitos, que também estariam Van.
O incidente deste sábado ocorre após o atentado de Manchester da semana passada, que deixou 22 mortos e mais de 100 feridos na saída do show da cantora americana Ariana Grande. Em março, um ataque terrorista perto do Parlamento britânico deixou cinco mortos e 40 feridos. Um carro atropelou um grupo de pedestres na calçada da Ponte Westminster, perto do Big Ben, e o agressor saiu do carro e assassinou um policial a facadas. Ele foi morto a tiros pela polícia.

  • Compartilhe Essa Notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter