Política

Malafaia e outros aliados ainda aguardam convite para posse de Bolsonaro

Cerimônia acontece na tarde desta terça-feira (1º)
["Jair Bolsonaro assume a presid\u00eancia da Republica nesta ter\u00e7a-feira (1)"] (Foto: Reprodução)

Grandes aliados de Jair Bolsonaro, que assume a presidência de República do Brasil nesta terça-feira (1º), ainda aguardam o convite para a cerimônia de posse. De acordo com o jornal O Globo, o pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, e o empresário Paulo Marinho, assíduos apoiadores do eleito, não foram convidados. 

Marinho, que ofereceu sua casa para reuniões e gravações de campanha, após não ser chamado para a festa, viajou para Miami. A organização da cerimônia vem alegando falta de espaço físico. Na contramão, cada um dos 22 ministros indicados por Jair Bolsonaro poderão levar até quatro convidados para as solenidads no Palácio do Planalto e 14 no Palácio do Itamaraty, onde haverá a recepção ao novo presidente.

A posse tem previsão de início para as 14h45 desta terça-feira (1º) com o cortejo entre a Catedral de Brasília e o Congresso Nacional. Em seguida, heverá sessão solene no plenário da Câmara, onde Bolsonaro fará discurso. O presidente irá em seguida para o Planalto, onde ocorrerá uma cerimônia de transição da faixa presidencial. Depois, heverá um desfile de carro até o Itamaraty. Ainda não foi decidido se Bolsonaro irá desfilar de carro aberto ou não. A tendência é que sim, pois há uma grande preocupação do novo governo em indicar ao exterior que o país vive um clime de normalidade.