Esporte

Mauro, ex-Dois Vizinhos e Tonhão: os técnicos sondados pelo Novo Laranjeiras

Com o licenciamento da AEL, o clube, ainda em estruturação, deverá ser o único representante da ex-Capital do Território Federal do Iguaçu na Série de Bronze de 2019
Mauro Cordova, Luiz Henrique de Paula e Tonhão

O Campeonato Paranense de Futsal Série Bronze deste ano nem terminou ainda e os preparativos para a temporada de 2019 já começam a ganhar fôlego. Em Laranjeiras do Sul, o impasse entre prefeitura e diretoria do clube, fez com que a AEL, clube que representou o município nas últimas quatro edições do estadual, ficasse em situação financeira delicada. Dificilmente o Tricolor retorne ao futsal profissional tão logo e o que se sabe, é que a instituição deve focar no motocross.

Com o eminente licenciamento da AEL, os esportistas da cidade já articulam para que outra agremiação possa representar a cidade nas competições estaduais. Em 2019, esse papel deve ficar à cargo do Novo Futsal Laranjeiras, um projeto que ainda foi formalizado dentro da Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS), mas que é dado como certo pela sua cupula.

Treinador

O primeiro objetivo do Novo é contratar o técnico, que ficará com a responsabilidade  da montagem do elenco, que deverá ter atletas de fora e também da casa.

Sobre o futuro treinador, o secretário de Esportes Rafael Nascimento concedeu, em entrevista exclusiva à Juliam Nazaré, que três nomes são analisados no Laranjão. O primeiro seria Tonhão, que trabalhou no Coronel Vivida em 2017 e neste ano levou o Chopinzinho à Série Prata. Porém, o contrato com o Chopim vence apenas no fim de 2019 e ele não teria interesse em interromper o projeto. Na seamana passada Tonhão, que marcou época no esporte de Saudade do Iguaçu,  disse ao Correio que acredita que continuará no Chopinzinho na temporada seguinte.

Outro nome especulado, que agrada muito tanto os cartolas, quantos os torcedores laranjeirenses é de Mauro Cordova. Ele foi o comandante da FASE na Bronze de 2016, quando parou nas quartas de final. Considerado o ‘Rei do acesso’, ele já levou o Ampére para a Série Prata, o Salto do Lontra também para a Prata e posteriormente à Ouro. Atualmente Mauro trabalha no Coronel Vivida, estando na final do campeonato e com o acesso garantido.

Ainda sobre o ex-FASE, Rafael Nascimento disse que já conversou com Mauro sobre uma possível vinda dele para a Cantu no ano que vem, mas o treinador havia afirmado que não poderia tomar nenhuma decisão antes do trabalho com o clube do sudoeste ser concluído. A diretoria vividense pretende renovar com o treinador. 

O último nome que ronda o Laranjão e que talvez seja o mais próximo de se concretizar é o de Luiz Henrique de Paula, que subiu com o Dois Vizinhos da Bronze para a Prata em 2017 e que trabalhou até meados deste ano no Pitanga - clube da Série Prata.  

O que se pode confirmar mesmo é que a administração municipal quer alguém com um curriculo respeitoso. Novos desdobramentos sobre a montagem da equipe devem surgir no início do ano, quando se aproxima o início do Paranaense de Futsal Série Bronze 2019. Porém, o técnico pode ser anunciado antes.