Variedades

Nascido na Argentina e comunista: 15 fatos sobre Ricardo Boechat

Além disso, também marcou a internet com falas que se tornaram 'memes'
A identificação do jornalista em seu primeiro emprego, no Diário de Notícias (Foto: Divulgação)

Morreu nesta última segunda-feira (11), o jornalista Ricardo Boechat, após a queda de um helicóptero em uma rodovia de São Paulo, sendo que o piloto também perdeu a vida no acidente. O país inteiro ficou em choque com a notícia, pois o jornalista era muito querido por todos e quem o conhecia bem sabia que ele tinha muito a assinar.

Conheça algumas curiosidades sobre Ricardo Boechat e entenda melhor porque ele era tão querido e admirado por todos.

1- O jornalista lançou o livro ‘Copacabana Palace – Um Hotel e Sua História’, em 1999. Ele trabalhou neste hotel por 17 anos como assessor de imprensa. E foi neste hotel que ele se casou com Veruska Seibel, sua segunda esposa;

2- Veruska revelou em 2017 que o casamento deles tinha uma regra, Boechat precisava almoçar em casa todos os dias. Mesmo com tanto trabalho, tantos compromissos, ele sempre reservava um tempo para ficar com a família;

3- Boechat contou em 2016 que chegou a usar droga e se lembrou de que ele disparou a rir e não conseguia parar;

4- Seu carro favorito era o Twingo, um mini-veículo da Renault e contou para Amaury Jr. que chegou a ter dois exemplares;

5- Ricardo Boechat deixou o ensino médio aos 17 anos para trabalhar, por isso não conseguiu se formar em jornalismo, mas era um dos profissionais mais dedicados;

6- Quando entrou no Instagram, disse que não fazia a menor ideia de como usar, mas logo aprendeu e compartilhava fotos da família e dos locais para onde viajava, além dos bastidores do trabalho;

7- Seu primeiro emprego foi no Diário de Notícias e sua missão era ficar colado em Pelé, para conseguir algum furo jornalístico;

8- Boechat usava batom para apresentar o Jornal da Band e ele brincava dizendo: “Se não passar fico com a boca da Angelina Jolie”;

9- Em 2016, o jornalista dublou o Boi Chá, um jaguar que era âncora de um telejornal em "Zootopia". O nome do personagem era uma brincadeira com o nome de Boechat. Ele tinha duas filhas crianças: Valentina, 12, e Catarina, 10;

10- Boechat era transparente no trabalho e também em sua vida pessoal. Em 2015 revelou ter depressão e falou da doença durante um dos seus programas. "A depressão não escolhe vítimas por seu grau de instrução ou situação econômica. Castiga sem piedade e da mesma forma pobres e ricos, anônimos e famosos";

11- Por seu trabalho, levou três vezes o extinto Prêmio Esso e é descrito como o maior vencedor do Prêmio Comunique-se.;

12- Em 2015 ele questionou a intolerância religiosa que havia levado à agressão de uma menina de 11 anos. O pastor Silas Malafaia tuitou que era “asneira” e Boechat, “idiota”. “Ô, Malafaia, vai procurar uma rola”, respondeu Boechat no ar;

13- O jornalista nasceu em 1952 em Buenos Aires, na Argentina, filho do diplomata Dalton Boechat e da argentina Mercedes Carrascal;

14- Ele havia sido membro do Partido Comunista Brasileiro e, quando da morte de Fidel Castro, deixou escapar seu respeito pelo líder cubano no ar;

15- Ricardo Boechat se declarava ateu."Era o ateu que mais praticava o amor ao próximo", disse sua esposa ao falar sobre seu falecimento.