Política

Presidenciáveis se pronunciam sobre o ato de violência contra Bolsonaro

O momento em que o candidato era levado até o pronto atendimento (Foto: Divulgação)

Um ato de campanha do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, foi interrompido na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG), após um tumulto generalizado. Segundo a Polícia Militar de Minas Gerais, o presidenciável levou uma facada na região do tórax.

No momento da confusão, Bolsonaro estava sendo carregado nos ombros por um apoiador de sua campanha, fazendo corpo a corpo com eleitores, na região do Parque Halfald. Enquanto ele acenava para os simpatizantes de sua candidatura, uma pessoa se aproximou dele e deu uma facada no presidenciável.

 

POLÍCIA FEDERAL

A Polícia Federal (PF) vai instaurar inquérito para apurar a agressão sofrida pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) nesta quinta-feira durante evento de campanha em Juiz de Fora (MG).

Segundo informações da PF, o candidato está fora de perigo. Familiares de Bolsonaro dizem que ele foi esfaqueado, informação confirmada por fontes da PF. Um suspeito foi detido.

A PF faz a segurança dos presidenciáveis. Bolsonaro foi um dos que solicitou o acompanhamento. O filho do candidato, Flavio Bolsonaro, candidato ao Senado pelo Rio, postou no Twitter:

“Jair Bolsonaro sofreu um atentado agora em Juiz de Fora, uma estocada com faca na região do abdômen. Graças a Deus, foi apenas superficial e ele pesa (sic) bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!”

 

PRESIDENCIÁVEIS

Alguns do presidenciáveis se manifestaram nas redes sociais sobre a agressão feita contra o candidato do PSL. Confira alguns dos Tweets veiculados até o momento: