Política

Rio Bonito foi único município em que Dr. Rosinha venceu

O candidato fez mais 3.771 votos superando Ratinho Júnior que fez 2.784
Rosinha contou com a força dos movimentos sociais no município (Foto: Divulgação/Extra Guarapuava)

Analisando as eleições proporcionais e majoritárias realizadas domingo (7), nota-se alguns fatos peculiares que destoam do cenário global.

Na eleição para o governo do estado, o candidato Ratinho Júnior do PSD venceu em 382 cidades do Paraná.  A segunda colocada, Cida Borghetti (PP), venceu em oito cidades e João Arruda (MDB), também foi vitorioso em oito.

Já o candidato Doutor Rosinha (PT) venceu em Rio Bonito do Iguaçu. O município foi o único reduto eleitoral do Paraná que consagrou Dr. Rosinha, candidato do PT, como o mais votado, segundo o Tribunal Superior Eleitoral.

 

Votos

O órgão aponta ainda que, disputando os votos de 10.639 eleitores, Rosinha amealhou  3.771, ou seja 46,53% do eleitorado, contra 2.784, 34,35% do governador eleito Ratinho Junior.

Analistas políticos creditam esta performance à força de movimentos sociais como o MST, ligado ao Partido do Trabalhadores, mas atentam também para o fato de que o resultado evidência um desgaste político do prefeito Ademir Fagundes, o Gaúcho.

Durante a campanha, o prefeito estampou em seu veículo particular sua preferência por Ratinho Júnior, mas o apelo visual não obteve o resultado desejado por ele, uma vez que o desempenho do governador eleito no município ficou bem aquém do esperado.

 

Rossoni

Outra decepção, apontada por adversários do prefeito, foi a votação do deputado Valdir Rossoni que surpreendentemente teve um desempenho desanimador, conseguindo a 8ª colocação, com apenas  335 votos, contra 1.726 da Gleisi Hofmann, no município, segundo os dados divulgados TSE.

Para a Assembleia Legislativa, o candidato apoiado por Gaúcho, Artagão Junior, foi o 3º em número de votos. Porém, se comparar com a votação que Professor Lemos do PT recebeu - 2.401 votos - a votação foi pífia, já que teve a preferência de apenas 474 eleitores.

Segundo ex-companheiros políticos do prefeito Gaúcho, a atual administração atravessa um período de desgaste demonstrado em recentes manifestações de acampados, que exigem um atendimento mais eficiente nas estradas vicinais abertas na região dos Assentamentos e Acampamentos, coordenado pelo MST e isso pode ter pesado na decisão do eleitor na hora de escolher seus candidatos.