Esporte

Saiba o que aconteceu no julgamento do Coronel Vivida no TJD

Clube do Sudoeste, seu presidente e dois atletas foram denunciados por acontecimentos no jogo diante do Siqueira Campos
(Foto: Juliam Nazaré)

A pauta de terça-feira (5) do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) foi cheia! Entre os tantos julgamentos, causaram expectativa, em especial, dois deles. O primeiro, se refere à uma irregularidade do Itaipulândia na Série Bronze, onde chegou a ser cogitada a exclusão da equipe no estadual.

Já o segundo se referia aos supostos acontecimentos na partida da 6ª rodada da 2ª fase da Série Prata, entre Coronel Vivida e Siqueira Campos. O clube mandante, o presidente Evandro Tosetto e os atletas Malinha e Diego dos Santos foram julgados em artigos distintos. 

No jogo, disputado no dia 26 de outubro, no Ginásio Barro Preto, no Sudoeste, a arbitragem foi bastante contestada e os dois jogadores foram expulsos da partida por conta de protestos contra os donos do apito. A revolta também tomou conta da torcida e do presidente. 

O resultado do julgamento

Diego ficará suspenso por quatro jogos - e consequentemente, não joga mais a Série Prata de 2019. Malinha foi apenas advertido. O presidente Evandro Tosetto recebeu suspensão de 810 dias e terá que pagar multa de R$ 1 mil. Já o Coronel Futsal irá desemboçar R$ 1 mil. 

Contudo, o time vividense não sofreu perda de mando de quadra. 

Em conversa com a reportagem, o presidente Tosetto disse que irá recorrer da decisão que lhe afasta dos jogos do clube por mais de dois anos. 

Você pode conferir abaixo a ata do julgamento, onde constam todas as condenações: