Notícias Policiais

Servidores do Cense emitem nota após agente protagonizar briga

No sábado, T. R. S. A., protagonizou uma discussão no centro de Laranjeiras do Sul. Ele agrediu duas mulheres, cuspiu em um policial e ainda danificou o camburão

Na madrugada de sábado (10), uma briga envolvendo um agente do Centro de Socieducação de Laranjeiras do Sul (Cense) causou polêmica na cidade. De acordo com o relatório da Polícia Militiar, T. R. S. A. abordou um casal na Rua Marechal Cândido Rondon e iniciou uma série de provocações e xingamentos. 

Ele agrediu a senhora K. N. K. e também outra mulher, que tentou intervir na imbróglio. Ele foi imobilizado por seguranças do local até que os policiais chegassem e o encaminhasse para a Delegacia. Lá, o homem, nitidamente alterado, começou a gritar. Ele cuspiu no rosto de um dos policiais. Após ser levado para o camburão, ele passou a chutar e bater com a cabeça na viatura, o que acabou danificando-a. Diante de tudo isso, ele ainda declarava ser agente do Cense. 

Diante dos fatos, os servidores do Cense emitiram, nesta segunda-feira (12), uma nota à sociedade, em que repudiam o ato do colega. Leia na íntegra:

“Nós, sevidores do Centro de Socioeducação de Laranjeiras do Sul – Cense -, externamos nossas considerações à sociedade e refutamos toda e qualquer atitude de descriminação, ofensa, agressão, vandalismo a entidades ou pessoas. Somos regidos por leis e pautados por normas de conduta e ética. Qualquer desvio de postura é cabível de processos administrativos que podem culminar com o afastamento do servidor que transgredir as normais ou a lei. A ética e a conduta são apenas para a categoria, cada servidor tem o dever de cumprir com as normais, leis e bons costumes da sociedade, dentro e fora de seu ambiente de trabalho. A responsabilização de seus atos individuais está descaracterizada da categoria que ele está inserido. Os servidores do Cense se eximem de ações individuais e repudiam ofensas direcionadas à Polícia Militar, às mulheres e à sociedade. Somos servidores atuantes na área de segurança pública e cabe a nós sermos exemplo de retidão. Somos solidários aos envolvidos. Menosprezamos atitudes que não condizem com o papel do servidor, seja ele estadual, federal ou municipal. Da mesma forma que reconhecemos o papel da imprensa em levar informações, sem o mérito de particularidade. E requeremos dela a compactuação do papel importante que representamos para a sociedade.  No Cense, há profissionais com formação em diversas áreas de conhecimento. Muitos prestam serviços voluntários à sociedade. Estamos à disposição quando somos requisitados para formar uma sociedade justa e igualitária. Sempre iremos nos indignar com descumprimentos das leis. A nossa categoria é feita de pais, mães e irmãos que constroem a sociedade e dela espera a mesma compostura, portanto ações individuais não representam a nossa categoria”.

Veja Também