Política

Temer diz que está analisando com 'muito cuidado' o reajuste para ministros do STF

O presidente Michel Temer (Foto: Divulgação/Veja)

O presidente Michel Temer disse nesta semana que está analisando com "muito cuidado" o projeto de reajuste salarial para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e que vai decidir "lá na frente" se vetará ou sancionará o texto.

O reajuste foi aprovado pelo Senado na semana passada. Pelo texto, os subsídios dos ministros passariam dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

O tema causa incômodo em setores do governo que defendem maior rigor com as contas públicas. O argumento é que o salário de ministros do Supremo serve de baliza para outras categorias. Portanto, o reajuste geraria um "efeito cascata" indesejado neste momento em que o país lida com rombo fiscal.

"Eu estou examinando. Você sabe que eu tenho 15 dias. Eu estou examinando esse assunto com muito cuidado. Só decidirei lá na frente. Vamos ver como fazemos", afirmou o presidente, após ser questionado por jornalistas sobre o tema. Ele participou de um evento em Campinas de inauguração do projeto Sirius, o maior acelerador de partículas do país. "Temos até o dia 28 de novembro para sanção", completou Temer.