Política

“Trabalharei duro para cumprir tudo o que prometi em campanha”

O Professor Oriovisto Guimarães, que assumirá seu primeiro cargo público, fala exclusivamente ao Correio do Povo sobre os desafios como senador e como pretende atuar pelos próximos quatro anos
["Oriovisto obteve 29,17% dos votos v\u00e1lidos e foi o mais bem votado para o cargo de Senador em outubro de 2018"] (Foto: Divulgação)

 

Candidato pelo Podemos, Professor Oriovisto Guimaraes obteve 2.957.239 votos totalizados (29,17% dos votos válidos) e foi eleito Senador no Paraná no 1º turno das Eleições 2018.

Contrariando todas as perspectivas e pesquisas eleitorais, ele foi o mais bem votado já na primeira vez que concorreu a um cargo público. Na Cantuquiriguaçu, ele foi o mais votado em Guaraniaçu (3.845), Laranjeiras do Sul (7.978) e Quedas do Iguaçu (6.995). Recentemente, em um evento em Curitiba, onde o Correio do Povo esteve presente, professor Oriovisto concedeu entrevista exclusiva a este diário. Ele falou sobre as principais bandeiras que defenderá quando assumir o cargo, união com os outros dois senadores do Paraná, além dos auxílios oferecidos em função do cargo que ainda assumirá e que ele adianta que recusará todos. Confira os principais tópicos da entrevista:


Jornal Correio do Povo do Paraná (JCPP): Qual será a principal bandeira que defenderá no senado?

Oriovisto: Quero atuar fortemente no combate à corrupção, inclusive essa foi a minha bandeira durante toda a campanha. Quero aprovar leis mais duras, que facilitem o trabalho da polícia, dos promotores de justiça, como as dez medidas contra a corrupção, que saiu como um ‘tiro pela cúlatra’, onde acabaram transformando em medidas contra abuso de autoridades. Há alguns dias conversei com Sérgio Moro, me coloquei à disposição e iremos retomar aquilo. Outra bandeira fundamental é a reforma da previdência, pois se ela não acontecer o país irá ‘quebrar’. A reforma política é outra necessidade. São coisas estruturantes que mudarão o Brasil. Quero dedicar a maior parte do meu tempo a essas reformas. Outra ação importante é a reforma tributária. Se conseguirmos realizar essas medidas, junto ao combate contra a corrupção, tenho certeza que iremos mudar o Brasil. Teremos outro perfil de político, de empresário, o país irá crescer e será bom para todos nós.

 

JCPP: O senhor tem procurado se aliar aos senadores Alvaro Dias e Flávio Arns com a pretenção de atuarem juntos. Como isso pode benificiar o Paraná?

Oriovisto: Na gestão passada tinhamos senadores, que por diferenças ideológicas, acabaram prejudicando a população. Isso não irá acontecer mais. Alvaro, Flávio e eu temos um pacto e procuraremos estender isso também aos deputados federais, no sentido de nos mantermos unidos para defender o povo do Paraná. As questões políticas devem ficar em segundo lugar.

 

“Fiquei sabendo que iriam depositar R$ 32 mil na minha conta para que eu fizesse minha mudança. Todos os mais de 500 deputados também recebem. Isso dá mais de R$ 30 milhões, é um escândalo formalizado”

JCPP: Tem repercutido a informação de que o senhor recusou o auxílio moradia, ofertado aos senadores. Qual é o motivo dessa decisão?

Oriovisto: Para falar a verdade eu nem sabia da existência disso. Fiquei sabendo que iriam depositar R$ 32 mil na minha conta para que eu fizesse minha mudança. Fui me informar sobre o que era isso, fiquei sabendo que o senador recebe esse valor quando é eleito e no término do mandato. Todos os mais de 500 deputados também recebem. Isso dá mais de R$ 30 milhões, é um escândalo formalizado. Quero denunciar isso, quero fazer um projeto de lei pra acabar com isso. Não existe caminhão de mudança que custe R$ 32 mil. Isso é uma piada de mau gosto. O ‘cara’ já tem apartamento funcional, que eu também não irei aceitar, e o combate a esses previlégios foi um dos temas da minha campanha. Irei recusar todos. Não estou lá pra ter previlégios, estou lá pra ter acabar com eles.

 

JCPP: Deixe uma mensagem a todos os seus eleitores de Laranjeiras do Sul e de toda a Cantu.

Oriovisto: Quero mandar um abraço para os laranjeirenses e para a Cantu, onde fui muito bem votado. Quero dizer que irei trabalhar duro para cumprir tudo o que prometi durante a campanha e quero pedir a todos os parananaenses que não pensem em política em época de eleição. Acompanhem, vejam se o seu deputado abriu mão do auxílio mudança... Tem muita gente que vota e esquece o deputado, o senador… Não façam isso, acompanhem as votações e cobrem, porque se não eles relaxam.