Correio Nerd - Henrique Giongo
Correio Nerd

O futuro Marvel é da Capitã

Foi lançado durante essa semana o primeiro trailer oficial de um dos próximos filmes da Marvel, a Capitã Marvel. E pelo que conheço de quadrinhos e personagens da editora, posso afirmar que o que vimos até agora é um conteúdo de primeira qualidade! Caracterização, efeitos e trama. E essa última, devo deixar um adendo, constituirá o futuro da editora nos cinemas. Sairemos da visão pequena das aventura no planeta Terra para vilões galácticos! Os alienígenas envolvidos em sua história  - os Skrul e os Kree – com certeza podem fazer ligação com os X-Men, recentemente adquiridos pela Marvel. Se antigamente tinhas o foco no Capitão, agora será na Capitã!

Tem que baixar

Pensando em conhecer a vontade do leitor cantuense do Correio, uma enquete com a pergunta A idade mínima para que uma pessoa possa responder criminalmente por seus atos no Brasil é 18 anos. Em sua opinião, a maioridade penal deve ser reduzida? foi publicada em no portal. Apenas 11% dos respondentes se disseram contra. 32% disseram que deveria baixar para 16 anos, 26% para 14 e 31% para 12. Ou seja, 89% dos leitores que responderam a pergunta são a favor da redução. É importante que você esteja ligado nas propostas de cada candidato este ano, lhe garanto que a maioria é contra. Faça valer a sua escolha.

Zumbis em Brasília

A corrida presidencial tem sido muito chata? ‘Politicagem’ é naturalmente um jogo de poder e interesse monótoma demais. Como Ultraje a Rigor já cantava há alguns anos atrás. Noves fora, existe uma série animada produzida pelo canal André Guedes muito boa que venho aqui recomendar. Nessa narrativa, temos os presidenciáveis fazendo o seu caminho e aventuras para chegar até Brasília em meio a um apocalipse zumbi. Bolsonaro é o cara que levou a mordida na barriga; Marina é um ET; Ciro Gomes tem a cirocracia; Alckmin só quer saber da merenda e Cabo Daciolo é só glória a ‘Deuxxx’. O interessante é notar que todos os acontecimentos da série fazem um paralelo com a realidade. É excelente! Garanto que quem não gostar deve fazer parte da turma dos ’50 tons de Temer’!

Batendo nas ideias

Talvez o leitor já tenho feito ou lido algo sobre essa análise, mas é bom citar – até mesmo candidatos podem usar isso como estratégia. Note que o que vemos hoje em Jair Bolsonaro é uma representação de um sentimento popular. Alckmin desde o início da campanha bate em Jair e obtém o efeito contrário. Creio que isso venha do fato de que muita gente vê suas convicções no presidenciável. Quando alguém bate nele, bate em ideia e crenças, as quais refletem no imaginário popular e se resumem nos números. Já vem sendo assim faz muito tempo. Se não fossem as pessoas que tentam manchar sua imagem eu aposto que ele não teria toda essa popularidade. Eu mesmo apenas o conheci devido a críticas na internet e – como bom nerd que sou – decidi pesquisar.