Reflexões de Vida - Elisângela Oliveira
Mulher real

Na Bíblia, mais precisamente no livro de Provérbios que foi escrito pelo rei Salomão , o mais sábio de todos os reis, filho do rei Davi, no capítulo 31 desse livro, a mãe de um rei chamado Lemuel lhe dá conselhos de como ser um rei justo e integro, e dentre os conselhos há 20 versículos  (10 a 30) onde é descrita a esposa ideal, a descrição pormenorizada do que seria uma mulher virtuosa, mas não é muito otimista e por isso inicia dizendo que não é fácil de se encontrar e que possui um valor maior que pedras preciosas.

Segundo o dicionário português on line a palavra virtuosa significa (boas características morais); honrado, honesto.  Que expressa boa conduta; em conformidade com o correto. Cheio de ânimo de boa vontade; esforçado.  Que alcança o propósito esperado; eficaz.  Que é excelente, bonito;

A mulher descrita em Provérbios 31.10-30, trata-se de um mulher cautelosa na administração e por isso nunca deixará a família pobre, uma mulher que sempre faz o bem, está sempre ocupada com seus próprios afazeres, que faz bons negócios visando o bem da família, uma mulher que possui cuidado e dedicação a sua família e que se aplica nisso desde das primeiras horas do dia até tarde da noite. [é esforçada, forte e trabalhadora], valoriza tudo o que é e o que possui, é caridosa com os necessitados e prevenida nas provisões de seus filhos, [é forte, respeitada, e não tem medo do futuro], além disso é sábia e delicada, não possui preguiça e não se cansa de cuidar da sua família, é amada, honrada e respeitada, recebe elogios do marido [muitas mulheres são boas, mas você é a melhor de todas].

Essa mulher virtuosa pode ser a descrição de várias mulheres honradas que luta diariamente e enfrenta qualquer situação por suas famílias. Hoje muitas mulheres são as únicas responsáveis pelo sustento de filhos, o que as levam a praticar duplas, triplas jornadas de trabalhos, uma vez que ao retornar para casa o trabalho continua, agora no cuidado prestado aos seus.

Porém, infelizmente nos deparamos com inúmeras homenagens não só no dia internacional da mulher, mas durante todo ano, à mulheres que não representam a maioria, mulheres que priorizam a beleza externa, mulheres preocupadas com o que têm (aparência e bens materiais) não o que são, mulheres que são definidas por um modismo, um estereótipo, mulheres que se deixam coisificar.

Há uma enorme inversão de valores nessa valorização feminina, também não representa a maioria das mulheres, essas que se expõem ao extremo, para mostrar que são donas de si mesmas, a mulher tem consciência de quem é, e do seu potencial e precisa se valorizar por isso, mas não entendo como necessário arrancar a roupa, afinal todos sabem como é o corpo da mulher, não é preciso expô-lo para mostrar que é meu, e faço dele o que quero. Não entendo como isso valoriza a mulher! E não vejo que representa a maioria das mulheres brasileiras.

A mulher tem sido cada vez mais visível e mais valorizada na sociedade, e lamentavelmente acredito que esse seja um dos motivos pelo qual a violência contra ela tem aumentado, pois o homem agride tudo aquilo que o ameaça. Contudo, a mulher não deve retroceder em suas conquistas, e sim, buscar essa virtuosidade, não por que temos que agradar, mas porque isso nos faz bem, ser virtuosa nos identifica.