Estudante de Reserva do Iguaçu concorre a intercâmbio na Nova Zelândia

Vinicius Moraes Caldas foi aprovado na primeira seletiva do programa “Ganhando o Mundo”, do governo do Estado. Serão aprovados 100 alunos da rede estadual

O aluno Vinicius Moraes Caldas, estudante do Colégio Estadual Professora Izabel Fonseca Siqueira, foi classificado para representar Reserva do Iguaçu na primeira etapa seletiva do programa de intercâmbio ”Ganhando o Mundo”, que levará 100 alunos da rede estadual do Paraná para a Nova Zelândia.

Nesta primeira seleção, que tinha como critério avaliativo as notas e a frequência durante o ano letivo de 2020, foram classificados 363 estudantes, cada um representando um dos 399 municípios do estado. Agora, os reservenses estão na torcida para que ele consiga passar nas próximas etapas que acontecerão ainda neste ano.

Na seleção, puderam participar estudantes que ingressam no Ensino Médio na rede estadual do Paraná em 2021. Também era necessário ter cursado os anos finais do Fundamental na rede pública estadual e ter entre 14 e 17 anos na data de embarque.

O estudante deve ter média maior ou igual a sete em todas as matérias e frequência maior ou igual a 85%. Para chegar à pontuação final, foram somadas as médias de todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) cursadas em 2020 no 9º ano.

Inglês

Para preparar melhor os estudantes selecionados, um curso de inglês via aplicativo será ofertado em parceria com as universidades estaduais vinculadas à Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O curso vai acontecer ao longo do primeiro semestre de 2021 em formato auto instrutivo, baseado em desafios que consideram a perspectiva da aprendizagem por vivência social e cultural. O curso tem, ao todo, seis módulos de 40 horas cada um, totalizando 240 horas.

Despesas

Os gastos com a documentação necessária para a viagem e itens essenciais durante o semestre letivo no exterior serão custeados pela Secretaria da Educação e do Esporte. Os custos incluem emissão de passaportes e vistos, exames médicos e vacinas, passagens aéreas e terrestres, transporte, hospedagem, seguro viagem e saúde, além das despesas vinculadas à parte acadêmica, como taxa de matrícula, tradução juramentada da documentação escolar, mensalidade da escola, material didático e uniforme. O intercambista também receberá uma ajuda de custo mensal de R$ 800. Serão seis parcelas da bolsa-intercâmbio, sendo a primeira (bolsa instalação) para cobrir despesas iniciais na chegada, e as demais repassadas mês a mês.