Fim da tarifa mínima pode trazer aumento nas contas de água do paranaense

Requião Filho é deputado estadual (MDB Paraná) O Paraná tem passado por mudanças transformadoras na última década, com a precarização

Requião Filho é deputado estadual (MDB Paraná)

O Paraná tem passado por mudanças transformadoras na última década, com a precarização dos serviços públicos em decorrência da má gestão de nossos governantes. No final, a conta sobra sempre para quem precisa de Governo.

Agora estão vendendo o fim da tarifa mínima da água, como se esta fosse uma conquista da população. Mas não é bem assim! Por trás deste plano infalível, querem aumentar a arrecadação dos acionistas de uma empresa criada para servir a população e não dar lucro. As contas de água devem aumentar e depois não haverá mais do que se reclamar.

As pessoas ainda não entenderam, mas este fim da tarifa mínima será como acabar com a consumação mínima de um bar, que passará a cobrar a entrada do estabelecimento e mais o que for consumido. No final, a diferença aparecerá no bolso dos consumidores, que terão um gasto maior pelo mesmo que foi adquirido.

Somente com a tarifa mínima já era possível cobrir os custos fixos da empresa para manter o sistema fornecimento de água em funcionamento e, ao mesmo tempo, garantir o direito a água de todos. Porém, agora terá um preço fixo pelo uso da rede e o cidadão pagará MAIS pelo que for consumido.
Nesta forma de administrar focada apenas no lucro, dificilmente teremos uma estatal trabalhando integralmente para os cidadãos.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail