A importância de certificar-se

Para sair do ritmo automático, é necessário atenção e boa vontade

Nos encontramos hoje em um mundo que vive no automático, ou como o termo conhecido por muitos: “levando com a barriga”.
Ao seguir a rotina, as vezes, despercebidamente, o erro cometido por um, não corrigido por outro segue-se até que, quem sabe, o último indivíduo da fila de produção perceba o erro, como num efeito multiplicador.
Certificar-se não se resume apenas ao que se escreve, mas sim o que se vê.
Na última terça-feira, o novo meme das redes sociais refere-se à uma nota de falecimento da Rainha Elizabeth, escrita de forma que permitisse a substituição da data e a idade da chefe de Estado.
Certamente, quem publicou a nota no veículo de comunicação, sofreu consequências por não certificar-se da veracidade da informação, já que a Rainha continua vivíssima.
Esse é o erro que acerca o cotidiano: a falta de verificar todas as linhas e entrelinhas.
Para que tudo mude, é necessário atenção e boa vontade, para que nada seja prejudicado e claro, que não seja dado como morto na internet.

Portanto, utilize bem os olhos e ouvidos, confirmando toda e qualquer informação, alterando o modo automático de viver.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail