A perda de uma lenda e de milhões de vidas

Caso isso acontece, cerca de 6,4 mil pessoas ficariam infectadas em Laranjeiras

“O mundo perdeu uma lenda”. Essa frase foi dita pelo ‘rei’ do futebol brasileiro, Pelé, em suas redes sociais, homenageando Diego Maradona, jogador argentino que morreu ontem, após sofrer uma parada cardiorespiratória.
Aos 60 anos, Maradona construiu carreira no futebol e ficou famoso mundialmente. Certamente, o mundo todo, ou pelo menos os amantes do futebol.
Óbviamente que a morte de um ídolo tem maior repercussão na mídia, afinal, era alguém que muitos conhecaim.
Mas 2020 certamente está sendo o ano das mortes. Somente no Brasil, mais de 170 mil pessoas já morreram vítimas da Covid-19. No mundo todo, já são quase 1,5 milhões.
E, infelizmente, o número de vítimas continua aumentando.
Na região, felizmente, o número de casos nos municípios não são tão absurdos, nem o de mortes. Para se ter uma ideia, Laranjeiras do Sul registrou apenas uma morte.
A projeção inicial era de que ao menos 20% da população pegaria o vírus. Caso isso acontece, cerca de 6,4 mil pessoas ficariam infectadas na terrinha. Graças ao trabalho dos agentes de saúde e dos cuidados adotados desde o início da pandemia, Laranjeiras está longe disso.
Porém, ainda não é hora de relaxar, pois já relatamos em edições anteriores, a Europa já está vivendo a segunda onde. E na terça, Laranjeiras e Quedas registraram recorde casos, 15 e 20, respectivamente. Por isso, todo cuidado ainda é pouco e ações desenvolvidas pelo Rotary Club, como mostra na página 5 desta edição, são essenciais para que tudo permaneça de forma tranquila. Cuide-se. A sua saúde agradece.