Ave, Tiradentes

O Dia Nacional de Tiradentes é uma reverência a um dos martis da história do Brasil. Joaquim José da Silva

O Dia Nacional de Tiradentes é uma reverência a um dos martis da história do Brasil. Joaquim José da Silva Xavier fez parte da inconfidência mineira, que reunia a elite burguesa do local contra as imposições do império português. Este ato, em que Joaquim – o Tiradentes – saiu como condenado a forca, tem influência em acontecimentos nas décadas posteriores.

Em 1822, o Brasil declarou indendência de Portugual, num processo que, de acordo com os historiadores, passou por quatro etapas principais. Uma: a Inconfidência Mineira. A segunda: pela vinda da Família Real Portuguesa em 1808.  A terceira: a equiparação do Brasil a Reino, junto de Portugal e Alvarges, em 1815. Última: a debandada de Dom João VI para a Europa, em 1821.

Entre 1822 e 1889, o Brasil viveu a experiência no regime monárquico. Depois, experimentou a República do Café com Leite, o Estado Novo, a Ditadura Militar e a redemocratização. Ainda assim, passados tantos anos, Tiradentes segue como símbolo de lealdade e amor à sua terra. Como se sabe, seus ideais eram os da Revolução Francesa e da constituição estadunidense. Hoje, essa filosofia e o comportamento dos Estados Unidos quando o assunto é política, são tidos como exemplos a serem seguidos pela sociedade brasileira. Tiradentes foi um homem  de vanguarda, à frente de seu tempo.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail