Paraná na luta contra a Covid-19

O Paraná, mesmo sendo o 5° estado mais populoso do Brasil, recebeu menos vacinas do que esperava. E isso pode

O Paraná, mesmo sendo o 5° estado mais populoso do Brasil, recebeu menos vacinas do que esperava. E isso pode atrasar a vacinação dos grupos prioritários no estado.

O Paraná recebeu 265,6 mil doses da CoronaVac e 86,5 mil da vacina de Oxford/AstraZeneca, totalizando 352,1 mil unidades. A expectativa da secretaria era receber cerca de 400 mil doses. Um dos critérios usados pelo Governo Federal para validar a divisão dos imunizantes é o número de trabalhadores da saúde. Sem perder tempo o governador Ratinho Junior, entrou em contato com o Ministério da Saúde e depois de recontagem por parte da Secretaria da Saúde com base na ampliação do leque feita pelo próprio ministério, ficou claro que o Paraná conta com aproximadamente 303 mil profissionais da saúde. O número é 11,5% superior à primeira versão, que continha 272 mil trabalhadores.

Ratinho Junior dentro da isonomia, mostrou que nosso quadro da saúde é bem diluído justamente pelo fato de não ter tantos hospitais federais. Mostrando essa conta, provou-se o direito de acesso a mais doses como forma de fazer justiça a uma distribuição de forma igualitária.

Não só para o governador, mas para muitos está claro a necessidade de imunizar o mais rápido possível os profissionais da saúde, para que finalmente outros grupos possam ser atendidos pela vacina. Essa é a única forma de sairmos dessa pandemia, pois a cada dia que passa mais vidas são perdidas para este vírus.

O estado do Paraná está agradecido ao governo do estado pela agilidade e logística empregadas no combate ao Coronavírus. O Paraná foi exemplo para muitos outros estados.