ANTE A MENSAGEM ESPÍRITA

Discípulo do Cristo, mediante a limpidez da mensagem espírita, não adies a própria renovação, encastelado nas paredes do convencionalismo ou

Discípulo do Cristo, mediante a limpidez da mensagem espírita, não adies a própria renovação, encastelado nas paredes do convencionalismo ou retido nas algemas das paixões.

            Identificação com Jesus Cristo é avanço sobre a masmorra do eu, utilizando as ferramentas poderosas que se encontram ao alcance da vontade.

            Não postergues, desse modo, o momento da auto-superação.

            Oportunidade transferida, tarefa complicada.

            Examina os resultados do conhecimento espírita e verifica se entraste pura e simplesmente na Doutrina, ou se a Doutrina encontrou porta de acesso para se estabelecer no teu coração.

            Quando se entra na célula espírita, trava-se contato com o fenômeno mediúnico, com o programa de estudos, com as diretrizes da assistência aos necessitados, com as fichas de compromissos para com a Sociedade, mediante uma taxa módica, com pessoas, com opiniões…

            Quando, porém, a mensagem espírita  penetra o coração e se enraíza na mente do discípulo, o panorama é diverso. Possivelmente os companheiros não observam nas fichas de registros quaisquer apontamentos nem anotações. Os painéis mentais, no entanto, e os arraiais da emoção de imediato se transformam, banham-se de sol, e a paz se aninha, vitoriosa, estabelecendo normativas de felicidade.

            O discípulo não se agasta com as ofensas nem se melindra com os incidentes comuns, à espera de ação onde encontra; não se acumplicia com o erro nem se subordina às imposições subalternas; não se entorpece na ideia negativa fixa nem se precipita no entusiasmo apaixonado.

            É comedido e sensato, calmo e confiante, pois que possui os inestimáveis recursos para exame e compreensão dos acontecimentos e das injunções no dia-a-dia da experiência carnal.

            Se já permitiste que a Doutrina Espírita se domicilie em tua vida, acende a lâmpada do Evangelho no caminho e afirma, a princípio no lar, a tua nova condição por meio do inequívoco atestado de humildade e resignação.

            Se possível, clareia o teu domicílio com o estudo da Mensagem espírita e cristã, interessando os familiares na busca da verdade e da paz sem jaça.

            Sê homem novo em todo lugar onde estejas, principalmente quando no trato com servidores humílimos do lar, da oficina de trabalho, da rua, aqueles aos quais mais fácil e impunemente muitos se permitem molestar por impiedade ou desequilíbrio…

            Ajuda indistintamente com palavras, ações ou no recesso do espírito, com pensamentos salutares e orações…

            Lembra-te dos que precederam no retorno à erraticidade e dilata os recursos psíquicos para os ajudar nas tarefas da desobsessão e do passe.

            Compreenderás, por fim, que o discípulo da mensagem espírita, quando chega ao núcleo de tarefas, é somente mais um, na estatística da Casa; quando, porém,  a mensagem espírita penetra em alguém e o transforma, esse aprendiz se faz um festival de bênçãos, esparzindo as concessões excelentes da vida, em nome da Vida Abundante, em favor da Humanidade toda, que ruma para a Vida Excelsa.

 

Livro: O LAMPADÁRIO ESPÍRITA. Allan Kardec. 6ª ed. Federação Espírita Brasileira. Rio – RJ. 1996. Pág. 17

Manoel Ataídes Pinheiro de Souza. CEAC. Guaraniaçu – PR. [email protected]