Hino à imortalidade

A imortalidade é um hino de louvor a Deus. Sem ela, tudo estaria destinado ao caos, à desintegração sem sentido…

A imortalidade é um hino de louvor a Deus. Sem ela, tudo estaria destinado ao caos, à desintegração sem sentido…

                Quanto mais se observem as formas no Cosmo, mais se constata que tudo se encontra em ininterrupta transformação, na qual a energia é o elemento basilar de todas as construções moleculares…

                O ser humano, em conseqüência, é um Espírito envolto por um campo vibratório que se encarrega de reunir os elementos básicos, construindo a indumentária de que se utiliza para o desenvolvimento das potências que lhe procedem de Deus.

                Fosse a morte a desintegração e desaparecimento de o ser e nada justificaria o seu surgimento e existência breve para a destruição total, não havendo finalidade ética nem finalismo lógico.

                Em tudo, porém, vibra o Pensamento Divino Construtor, que se expande na variedade infinita de formas pelas quais se expressa…

                A Vida física, portanto, procede de uma outra, que é a espiritual.

                Nasce-se, vive-se, morre-se e renasce-se em ciclos contínuos de evolução sem limite, viajando-se no rumo da Realidade Total…

                Tudo quanto faças, realiza-o, tendo por meta a tua imortalidade.

                Sejam as tuas construções aquela que resistam aos fatores tempo e espaço relativos, favorecendo-te com eternidade. A cada hora, pensa com mais clareza sobre o que te representam as condições de vida e de ação revivendo as horas idas e o que te ofereceram em caráter de significado, de sabedoria e de paz.

                O teu crescimento interior dilata os horizontes  para as tuas ações, que irão lentamente plenificando-te, ao tempo que te aumentarão a alegria e o bem-estar pela concessão da vida que fruis.

                Se considerares o sofrimento como um acidente de percurso, que poderia ser evitado, mas que ora te ensina a como agir corretamente, o bendirás, aceitando-o como estímulo para novas conquistas sem a sua necessidade. No entanto, se o tiveres em conta de punição e impiedade das Soberanas Leis, experimentarás um sentimento de amargura ou de revolta, que o conhecimento da Verdade evitaria.

                Cuida, portanto, de aprimorar a tua capacidade de entender as ocorrências do processo de evolução.

                Face à sensibilidade orgânica, emocional e à estrutura evolutiva do ser, as dores se apresentam com a finalidade promover o correto, porque são resultado das condutas infelizes ou dos pensamentos em desalinho e perturbadores. Essas construções mentais negativas e pessimistas sempre provocam respostas semelhantes diante da lei de afinidade ou de identificação existente no Universo.

                Promove-te interiormente mediante a luz do discernimento e do conhecimento, podendo superar os lamentáveis processos de angústia, que se fazem necessários para os rebeldes e insensatos, ignorantes e desinteressados dos objetivos existenciais.

                Renasceste para crescer entender a Vida.

                Recolhes os atos que atiraste no rumo do futuro, em forma de resultados. Agora se te fazem necessárias novas ações, que elegerás de melhor qualidade, a fim de que o porvir seja coroado de harmonia.

                Em tudo coloca o sal do amor, nas mínimas coisas que sejam, e sentirás o sabor de felicidade em tudo o que realizes e promovas, mesmo que aparentemente não signifiquem muito.

                Jamais esqueças que o Universo é constituído de micropartículas que se atraem mediante a grandiosa força de coesão…

                Cada dia da tua existência é uma parte da sinfonia da vida imortal, compondo toda a gloriosa musicalidade. Faze a tua parte como instrumentista que compõe uma orquestra e cuja contribuição é valiosa para a beleza do conjunto…

 

Livro: NASCENTE DE BÊNÇÃOS. Joanna de Ângelis (Espírito), psicografia de Divaldo Pereira Franco. Livraria Espírita Alvorada Editora. Salvador. BA. 2001. Pág. 167.

Manoel Ataídes Pinheiro de Souza. CEAC – Guaraniaçu – PR. [email protected]