O SUBLIME AMOR DO CRISTO

Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. (Jesus. Lucas, 23:34).                 Por demais comovente foi o cântico derradeiro de

Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. (Jesus. Lucas, 23:34).

                Por demais comovente foi o cântico derradeiro de Jesus, no topo da montanha, antes de deixar o corpo pregado no madeiro, pedindo perdão a Deus pelos agressores.

                Profundamente grave a constatação do Cristo a respeito da inconsciência imperante nos que O feriam de morte.

                Ainda hoje, vinte séculos transcorridos do drama do Calvário, enormes grupos de almas humanas seguem agindo e reagindo na vida, sem saber, ao certo, o que fazem e por que o fazem.

                Se pensarmos naqueles que estão enriquecendo, materialmente, graças à exploração das drogas, da sexolatria, da criminalidade, em cujo cenário de horror tombam crianças, jovens, homens mulheres, inexperientes uns, desesperados alguns, espertalhões vários, será que sabem o que fazem?

                Será que imaginam que terão o dever de se reestruturar e, juntamente, reerguer do caos moral, dos vícios perniciosos ou da loucura devastadora todos esses que, hoje em dia, lucram, sofrem e se submetem como verdadeiros zumbis inconscientes?

                Não, não imaginam, é bem certo. Se tivessem a mínima percepção da gravidade de sua prática, não o fariam…

                Se pensarmos nestes que se glorificam no mundo, recheando suas contas bancárias com o dinheiro desviado do leite destinado à infância pobre, da saúde do povo necessitado, da moradia dos que vivem ao relento, do remédio das massas enfermas, da escola de tantos analfabetos, do transporte dos que se demoram a pé, do lazer dos que se desgastam trabalhando duro, será que estão sabendo o que fazem?

                Será que sonham sequer, com o tempo de devolver, moeda por moeda, ceitil por ceitil, conforme os textos bíblicos, aquilo que usurparam, cínica e friamente, nos dias do seu meteórico poder?

                Não, não sonham, é fácil convir. Caso tivessem o mínimo vislumbre do mal que espalham com seu espírito tão materialista quanto imediatista, e do bem que terão que plantar, por certo não o fariam.

                Se considerarmos esses que, intelectualmente atilados, se utilizam no nome de Deus e dos ensinos de Jesus Cristo a fim de submeter consciências, de exercer cobarde domínio sobre os que pensam pouco, conseguindo criar terrível exército de fanáticos, capazes de quaisquer violências e barbarismos, em nome Daquele que ensinou e viveu o amor, o perdão e a paz, será que sabem o preço de sua conduta?

                Se evocarmos esses mesmos que fomentam ódios entre diversas ovelhas de Jesus, convertendo-as em lobos terríveis, apregoando falso domínio da verdade absoluta, que só o Criador possui, quando Jesus orientou para que amássemos os próprios inimigos e orássemos pelos perseguidores e caluniadores, será que têm ideia do que estão fazendo?

                Será que em algum momento lhes passa pela mente o mal que fazem a essas almas que, sofrendo tais processos cruéis de lavagem mental, são mantidas em franca fascinação, quando são capazes de querer comprar supostas regalias celestes com as somas em dinheiro, que põem nas mãos de temíveis despachantes da esperteza?

                Será que supõem que terão necessidade de reconstruir a verdadeira confiança em Deus e no Cristo nessas almas que desavisadas, a perderam? Será que cogitam de um reencontro com essas pessoas, após a morte do corpo, principalmente quando elas praticaram suicídio, homicídio ou criaram desnaturados tormentos no íntimo, e que elas lhes cobrarão o céu que não encontrarão, já que o ensinamento de Jesus é o que o reino dos céus não tem aparências externas, mas está dentro de cada um?…

                Como vemos, o eco da voz do Celeste Guia, nascida no alto do Gólgota, encontra sentido ante os ouvidos do Pai Celeste, pois muitos dentre nós, na posição materialista e ateísta de conquistar vitórias materiais definitivas num mundo transitório, ferem, exploram, amedrontam, usurpam, corrompem, mentem, desnaturam, e sorriem, dando-se por triunfantes, exatamente porque não sabem o que fazem…

 

Do Livro: QUEM É O CRISTO? Camilo (Espírito). Psicografia de José Raul Teixeira. Niterói RJ. Fráter Livros Espíritas. 3ª Ed. 2008.

Manoel Ataídes Pinheiro de Souza, Sociedade Espírita Amor e Conhecimento Guaraniaçu PR. [email protected]

 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail