Declínio de um homem

_

Osamu Dazai (1909-1948) é considerado um dos maiores escritores da literatura japonesa do século XX. Ele é conhecido por seu estilo de escrita irônica e pessimista. É também um expoente na literatura do estilo Watakushi shosetsu, que se trata de romances escritos na primeira pessoa do singular e nos quais são incorporados elementos autobiográficos. O autor também ficou conhecido por sua obsessão com o suicídio, traço marcante em seus livros e também em sua vida, visto que tentou o suicídio por diversas vezes até que no dia 13 de junho de 1948, juntamente com sua última mulher (Tomie Yamazaki) propositadamente lançou-se ao canal Tamagawa no qual ambos vieram a morrer afogados (Wikipédia).

                Antes de qualquer observação acerca da obra se faz necessário dizer que a leitura do livro “Declínio de um homem” possui gatilhos emocionais e que não é aconselhável para pessoas sensíveis ao tema (suicídio). A obra é um clássico da literatura japonesa, contendo elementos autobiográficos. A personagem principal é um jovem chamado Yozo que é na verdade alter ego de Osamu Dazai.

                Na obra, a personagem Yozo lê os registros que fez em três cadernos sobre sua vida e as dificuldades que encontrou no trato com as demais pessoas. Por meio da personagem Yozo, o autor expõe muitas das fraquezas e medos que o acompanharam em sua curta vida. Yozo (tal como Dazai) é um sujeito muito reflexivo sobre o sentido da vida. Desastrado, depressivo e com um sentimento de inadequação para a convivência em sociedade, porém com necessidade de aceitação, Yozo (então na escola) incorpora uma personagem na qual finge ser extrovertido e brincalhão sendo, portanto, o palhaço da turma, quando sua alma é apenas tristeza.

                O jovem Yozo rompeu com sua família, passou por dificuldades extremas, virou mendigo e passou a pedir esmolas. Algumas pessoas lhe ajudaram pagando o aluguel para que saísse das ruas. No trabalho, não consegue se relacionar bem com seus colegas. Yozo não possui nenhuma autoconfiança, especialmente com as mulheres das quais tem verdadeiro temor quando com elas precisa entabular conversas. Apesar disso, Yozo é considerado por estas um rapaz de uma beleza diferente, frágil, mas que não passa despercebida. Mesmo com seu pouco jeito com as mulheres, estas nunca lhe faltaram, talvez pelo contexto do país no qual grande parte da população masculina estava mobilizada para as atividades militares japonesas. No entanto, as mulheres buscam em Yozo a mera satisfação de seus desejos carnais momentâneos.

                A vida de Yozo tem a marca da degradação. Ele se entrega aos vícios cuja manutenção seu trabalho não é capaz de manter se valendo de recursos amealhados junto a algumas mulheres com quem se relaciona. O vício do alcoolismo destrói a sua saúde e a compulsão sexual que sacia sendo um assíduo frequentador de bordéis drena seus parcos recursos. A degradação da vida de Yozo é tamanha que ele acaba sendo internado numa instituição de doentes mentais, quando então ele descreve a situação de alguns destes e considera que não deveria estar lá. Yozo tem alguns poucos momentos iluminados, no entanto, sua vida é vazia de significado, como se ele tivesse sido enviado ao mundo por engano, pois, sente que este mundo não é o seu lugar. Fica a dica!

 Sugestão de boa leitura:

Título: Declínio de um homem.

Autor: Osamu Dazai.

Editora: Estação Liberdade, 2021, 152 pág.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail