Você conhece seu candidato? Ou só simpatiza com ele?

Em ano das eleições é válida a máxima “Quem vê cara não vê coração”. Ações agressivas de marketing podem camuflar

Em ano das eleições é válida a máxima “Quem vê cara não vê coração”. Ações agressivas de marketing podem camuflar os candidatos e também as candidatas, tornando-os simpáticos para que se tornem mais agradáveis aos olhos do povo e consequentemente mais vistos. Para que seja um voto real e consciente, o eleitor deve “afastar” a imagem do candidato oferecida na campanha e pesquisar sua vida progressa, sua vida pública e, sobretudo, seu programa de governo. No caso de deputados, vereadores e senadores, quais suas propostas para a legislatura. Analise-as com cuidado e veja se são propostas exequíveis. Na hora da escolha, lembre-se: quem vê só campanha, não vê programa.

O corpo humano
– O músculo mais potente do corpo é a língua
– O suor não tem odor. São as bactérias da pele que criam o cheiro.
– O comprimento total dos braços humanos abertos corresponde à altura da pessoa.
– 4 kg é o peso do cérebro humano. Este consome 25% do oxigênio que respiramos
– Um adulto elimina 3 litros de água, por mais da urina, suor e da respiração
– O crânio tem 29 ossos. Os pés possuem um quarto dos nossos ossos. O esqueleto de um homem de 64kg, pesa cerca de 11 kg.
– Uma pessoa pisca os olhos aproximadamente 25 mil vezes por dia.
O olho humano é capaz de distinguir 10 mil de diferentes tonalidades.

Violência
A violência é uma realidade! Vivemos em uma sociedade rude e competitiva. As ações punitivas são mais frequentes do que as educativas. Para vencer a violência não podemos aplicar a violência! O mal não pode ser vencido pelo mal. É nas ações corretivas e educativas que estão a vitória contra a violência. Na educação contra a vida é que encontramos os resgates de nossas faltas. No arrependimento e mudança de vida está a diluição do mal. Jesus disse para amar os inimigos e fazer o bem a quem nos persegue. O bem vencerá o mal na medida do resgate de nossas dívidas espirituais antigas e novas.