Ampliação do cais aumenta a capacidade do Porto de Paranaguá

O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugurou na terça-feira (22) a obra de ampliação do cais do Porto de Paranaguá,

O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugurou na terça-feira (22) a obra de ampliação do cais do Porto de Paranaguá, no Litoral do Estado. O berço 201 foi modernizado e o cais de atracação foi prolongado em 100 metros. Os investimentos da empresa pública Portos do Paraná somam R$ 201,7 milhões e vão aumentar em 140% a capacidade atual de movimentação de cargas naquele berço.

Na solenidade, o governador também assinou a contratação das obras de derrocagem, para aumentar a profundidade do calado, e autorizou investimentos privados de R$ 117,7 milhões, para ampliar a exportação de açúcar do Paraná. Ele autorizou, ainda, o início do carregamento de grãos em um navio liberiano com os dois novos shiploaders instalados no berço 201.

Ratinho Junior destacou que a obra garante mais eficiência ao Porto de Paranaguá, que mesmo durante a pandemia quebrou recordes mensais de movimentação. “O aumento de capacidade é um ganho para o porto, que se consolida como um dos mais eficientes do Brasil e atende a forte produção do agronegócio paranaense, que tem crescido muito”, disse.

“A ideia é fazer com que o Porto de Paranaguá, que já é um dos maiores terminais graneleiros da América do Sul, tenha mais agilidade e eficiência para a exportação da produção paranaense”, ressaltou o governador. “Além disso, a derrocagem permite que os navios que chegam ao porto saiam mais carregados. Junto a outros projetos de modernização, como a expansão do corredor exportação de grãos, vamos ampliar a capacidade dos próximos 30 anos, para atender a demanda de crescimento do agronegócio brasileiro”, afirmou.

Em oito meses, entre janeiro e agosto deste ano, 11,15 milhões de toneladas de soja foram embarcadas pelo Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá, volume 5,1% superior à soja escoada em todo o ano de 2019. Até o mês de julho, foram exportadas 21,8 milhões de toneladas de produtos pelo terminal, um aumento de 14% com relação ao mesmo período do ano passado.


Obra

A ampliação do cais de atracação permite que o Porto de Paranaguá receba navios maiores, que comportem até 80 mil toneladas de carga bruta, na categoria Post Panamax, de grande porte. Além do Paraná, a obra beneficia a exportação agrícola dos estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e também do Paraguai.

O berço 201 recebeu, ainda, nova estrutura eletromecânica, incluindo dois novos carregadores de navios de 2.000 toneladas/hora. Com isso, a capacidade anual de movimentação passará dos atuais 2 milhões de toneladas de grãos para 6 milhões de toneladas de grãos por ano.

O aumento de capacidade do sistema significa mais competitividade frente a outros portos, explicou o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia. “Investimentos como a extensão do berço, que amplia a capacidade de carga, garantem que as empresas que aqui operam ganhem em qualidade e preço competitivo”, disse.

“A competição entre os portos é muito forte. Estamos a 200 quilômetros dos portos de Santa Catarina e a 400 quilômetros de Santos. Se não for mais competitivo operar por Paranaguá, as empresas migram para outros portos, por isso é necessário investimento constante”, salientou Garcia.