Responsivo

Interior do estado é responsável por gerar 66,1% do PIB em 2020, aponta IBGE

No início da década passada, os dez maiores municípios representavam 56,8% do PIB. Em 2018, o índice era de 50,9% e no levantamento mais recente era de 49,3%.

Os municípios do Interior do Paraná representam 66,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020. Este é o maior percentual de participação de fora Região Metropolitana de Curitiba (RMC) na economia desde o começo da série histórica feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).
Essa descentralização da produção de riquezas ocorre por conta da evolução das grandes economias municipais.
No início da década passada, os dez maiores municípios representavam 56,8% do PIB. Em 2018, o índice era de 50,9% e no levantamento mais recente era de 49,3%.
Para o diretor-presidente do Ipardes, Marcelo Curado, isso é resultado do aumento dos investimentos no ramo agroindustrial. “Considerando os vultosos investimentos produtivos que estão sendo realizados no interior do Paraná, principalmente no setor agroindustrial, não surpreende o avanço desses municípios, que tornam o Estado mais equilibrado em termos econômicos”, explica Curado.

Avanço econômico
O maior impacto para o agronegócio nos últimos anos é a obtenção dos certificados de área livre de febre aftosa sem vacinação e de área livre de peste suína.
Há mais de 60 anos o Paraná buscava estes selos e com as políticas de produção sustentável, agora estão ampliando o mercado consumidor da produção agropecuária.
O estado recebeu, nos últimos anos, o maior frigorífico de suínos da América Latina e a maior fábrica de empanados do mundo, em cidades do interior.
Outras ações também contribuíram para o desenvolvimento econômico do Paraná, como a oferta de crédito com juros zero para melhorias de propriedades rurais, a instalação de mais de 10 mil quilômetros de redes trifásicas (Paraná Trifásico), que ampliam o potencial de produção da agroindústria; e a pavimentação de mil quilômetros de estradas rurais, facilitando o escoamento da safra.