CAD fecha temporada com 31% de aproveitamento. Saldo é superior a 2019

Após eliminação “em quadra” na Série Prata, clube de Guarapuava decidiu dispensar elenco e deve renovar com Baiano

Desclassificado dentro de quadra na Série Prata do Paranaense de Futsal, o CAD fechou as portas em 2020. Mesmo podendo ganhar a vaga do São Miguel – caso este fosse eliminado do estadual por disputar a Liga Futsal Paraná -, o clube optou por dispensar elenco e demais funcionários. 

Após o empate em 3×3 em Paranaguá, com a Apaf, no sábado (7), o CAD disse ter procurado a Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS) para ter esclarecimentos em relação ao prosseguimento do estadual. “Tentamos saber os desdobramentos dos processos, os quais poderiam resultar em penalidades e ocasionar uma classificação do CAD. Devido aos fatos, buscamos aporte financeiro para manutenção (de um orçamento mensal de R$ 60 mil), e não obtivemos. Não fomos informados pela Federação sobre a obrigatoriedade de jogarmos caso as equipes sofram estas penalidades. Também não fomos informados se caso formos convocados para a continuidade da competição e não comparecermos sofremos penalidades e sanções administrativas”, disse em nota o presidente do CAD, Wallasse Farias Gonçalves. 


Avaliação da temporada

Ao longo do ano, o CAD disputou 18 partidas – 14 pela Série Prata, três pela Copa das Cachoeiras Gigantes e uma amistosa. Foram quatro vitórias, cinco empates e nove derrotas. Um aproveitamento de 31,4%.  

No entanto, além de passar longe dos vexames, avançou à 2ª fase e venceu clubes favoritos ao acesso, como o Coronel. Um desempenho melhor em relação a 2019, quando, rebaixados da Série Ouro, os guarapuavanos fizeram a pior campanha da segundona. No ano passado, quando disputou, além do estadual, a Liga Paraná e amistosos, o time disputou 25 jogos: venceu quatro, empatou três e perdeu 18. 20% de aproveitamento

Wallasse disse que os resultados alcançados em 2020 pela equipe são satisfatórios. “Nossa equipe, mesmo limitada em investimento, fez um bom ano. Se tivéssemos bilheteria, estaríamos numa situação mais confortável, mas estamos satisfeitos. Cumprimos nossos compromissos com os atletas – ainda temos um valor a ser quitado no próximo mês. Foi um ano perfeito do ponto de vista administrativo. Acertamos algumas ações trabalhistas – acredito que só temos mais quatro para responder. Que a gente possa em 2021 ter um investimento maior”. 


Baiano

No início de 2020, a diretoria do CAD anunciou a volta do treinador Eduardo Pacheco, o ‘Baiano’, bicampeão pelo clube e maior vencedor da modalidade no estado. Ele foi imcumbido de iniciar um processo de reestruturação do time, com um acordo firmado para duas temporadas. 

O presidente Wallace disse ao Correio que aguarda uma conversa para acertar detalhes, para que a permanência de Baiano em 2021 seja confirmada: “Temos um pré-acordo”. Por sua vez, o técnico afirmou a intenção de permanecer em Guarapuava.