Responsivo

Câmara, Colibri e Saúde discutem novos planos para Centro Especializado de TEA

Desde abril, o projeto passa por atualizações. “Após a reunião com a Assiscop, na próxima semana, novos passos da implantação serão tomados”, diz secretário de Saúde, Valdecir Valicki

O presidente da Câmara, Carlos Alberto Machado, Magrão (Patriota), se reuniu com a Fundação Colibri para discutir sobre a instalação do Centro Especializado para atendimento às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).
No encontro, realizado na última terça-feira (01), o secretário de Saúde, Valdecir Valicki também esteve presente.

Parceria

Conforme Magrão, há alguns meses os vereadores trabalham para que esse Centro seja realizado. “Em parceria com a Fundação Colibri, que tem um papel importante no debate do tema no município, o Poder Legislativo já aprovou leis importantes para o município e agora apóia também a construção de um centro especializado”, destaca o vereador.

Na reunião, o principal debate foi a escassez de profissionais capacitados como Psicólogos e Fonoaudiólogos para começar os atendimentos e também um local apropriado. A princípio, vários locais da cidade estão sendo estudados.

Atendimento Via Consórcio

O secretário de Saúde, Valdecir Valicki, também detalhou que houve o debate dos prefeitos, que fazem parte da Associação Intermunicipais de Saúde do Centro Oeste do Paraná (Assiscop), para que o atendimento seja realizado regionalmente, via consórcio. “É uma forma mais rápida para iniciar os trabalhos e também uma maior abrangência no atendimento. Me comprometo em marcar uma reunião para debater o assunto com os prefeitos na próxima semana. Conforme a decisão do consórcio, novos passos para a implantação do centro já deverão ser tomados”, disse Valicki.

Representando a Fundação estiveram presentes a presidente Vanize Boldrini e os membros Marcelo de Paula e Fátima Sanzovo, que apoiaram a ideia tendo em vista que muitos pais que fazem parte da fundação também são de cidades vizinhas. “Estamos otimistas com a criação do Centro Especializado em Autismo. Com o índice crescente de casos, cada vez mais se torna necessário criar políticas públicas que atendam essas pessoas”, enfatiza Vanize.
Conforme ela, quando os pais recebem o laudo do Transtorno do Espectro Autista, o grande problema é a falta de intervenções que vão melhorar a qualidade de vida dessas crianças. “Não há dúvidas de que as terapias contribuem muito para a melhoria da interação e autonomia de pessoas com autismo, por isso a criação do Centro é tão importante”, completa.

Fundação Colibri

Este serviço que conta com vários profissionais e ações de apoio ao espectro autista está em Laranjeiras desde 2018. A Fundação realiza atendimento, palestras e eventos em alusão ao autismo, como o ‘Cinema Azul’, no Cine Teatro Iguassú. Em abril, a Fundação foi convidada pela secretaria de Saúde a uma visita ao Centro Especializado em Atendimento para portadores de TEA, em Campo Mourão. No retorno, o vereador Tarso Campigotto, que acompanhou a viagem, decidiu levar à Câmara, junto da vereadora Valeide Scarpari, a ideia da criação do Centro em Laranjeiras, que beneficia tanto a Fundação, quanto à Saúde.